Cotidiano

Apartamentos de residencial no Centro-Oeste são entregues para 192 famílias

A retirada das chaves foi programada para evitar aglomeração

Mylena Rocha Publicado em 07/04/2021, às 12h54

None
Divulgação/PMCG

Começaram a ser entregues nesta quarta-feira (7) os apartamentos do Residencial Jornalista Armando Tibana, localizado no bairro Centro-Oeste em Campo Grande. O residencial beneficia 192 famílias e os apartamentos foram entregues pela Prefeitura de Campo Grande e Governo do Estado. A entrega das chaves foi programada para evitar aglomeração no local. 

Durante a solenidade rápida e simbólica, o prefeito Marquinhos Trad parabenizou os jornalistas pelo seu dia, já que o residencial entregue leva o nome do jornalista Armando Tibana, falecido em 2013. “Hoje é o Dia do Jornalista e nada mais justo homenagear o saudoso Armando Tibana, que também se tornou figura pública e que, juntamente com a comunidade nipo brasileira, fez a solidificação e a ponte necessária, com ética e dignidade, entre os membros da colônia, que veio em busca de oportunidades neste solo moreno”, relembrou.

Marquinhos Trad ainda ressaltou que todo o planejamento dos equipamentos comunitários e infraestrutura no entorno do residencial foi iniciado há dois anos, à época da contratação da obra. 

“Não se entregam unidades habitacionais pela Prefeitura e governo do Estado sem água, sem luz, sem rede (de esgoto) e sem os arredores asfaltados. Antigamente, criava-se empreendimentos em pólos distantes que não havia nessas regiões sequer uma UBS (Unidade Básica de Saúde) ou rede escolar. Então, a alegria momentânea de uma chave se tornava um tormento”, relembrou.

As 192 famílias que passam a morar no Residencial Armando Tibana foram sorteadas e selecionadas há 2 anos pela Conssol (Sistema Integrado de Economia Solidária), instituição escolhida mediante chamamento público para a modalidade inédita em Campo Grande, Minha Casa Minha Vida – Entidades.

“Pela primeira vez, eu e Reinaldo (Azambuja) acabamos com entregas de chaves sem saber de que maneira aquela pessoa adquiriu ou estava recebendo o imóvel. Agora trata-se de uma conjunção de Lei Municipal e Estadual: casa pública em Campo Grande é adquirida por sorteio público”, concluiu o prefeito de Campo Grande.

Além da doação do terreno avaliado em mais de R$ 2 milhões, o município realizou investimento da ordem de R$ 300 mil na infraestrutura externa como asfalto, esgoto e drenagem. Os 192 apartamentos que integram o residencial estão divididos em 12 blocos com 16 apartamentos, cada.  As unidades têm 47 metros quadrados cada, divididos em cozinha, sala, 2 quartos e banheiro. Os apartamentos destinados a PCDs foram adequados para receber moradores com deficiência, que possuem necessidades especiais de mobilidade.

Jornal Midiamax