Cotidiano

Além de festa clandestina, 612 pessoas são flagradas quebrando durante toque de recolher

Durante o toque de recolher, em Campo Grande, cerca de 612 pessoas foram flagradas nas ruas e orientadas a voltar para casa. Uma festa clandestina também foi encerrada pela fiscalização, na noite de domingo (28) a manhã desta segunda-feira (1°). De acordo com o balanço da GCM (Guarda Civil Metropolitana), 18 estabelecimentos comerciais foram vistoriados; […]

Karina Campos Publicado em 01/03/2021, às 10h35

18 estabelecimentos foram vistoriados. (Foto: Divulgação/GCM)
18 estabelecimentos foram vistoriados. (Foto: Divulgação/GCM) - 18 estabelecimentos foram vistoriados. (Foto: Divulgação/GCM)

Durante o toque de recolher, em Campo Grande, cerca de 612 pessoas foram flagradas nas ruas e orientadas a voltar para casa. Uma festa clandestina também foi encerrada pela fiscalização, na noite de domingo (28) a manhã desta segunda-feira (1°).

De acordo com o balanço da GCM (Guarda Civil Metropolitana), 18 estabelecimentos comerciais foram vistoriados; 152 pessoas abordadas nas ruas; e uma festa clandestina com 500 pessoas, sendo 6 conduzidas a delegacia, 2 por medidas sanitárias, um por tráfico de drogas e 3 testemunhas.

Com apoio da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), outros 37 comércios foram fiscalizados, sendo 3 por denúncias e um boletim de orientação por irregularidades.

Já as equipes de blitz do Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), 200 motoristas e 28 motociclistas foram parados, todos realizaram testes do bafômetro, 4 estavam dirigindo embriagados, 1 sem CNH, dois tentaram fugir do bloqueio, e um com placas irregulares.

O disk denúncia recebeu 87 ligações, sendo 30 por descumprimento de decretos e duas pedindo informações sobre a quarentena.

Jornal Midiamax