VÍDEO: Recuperada, onça-pintada com patas queimadas é devolvida ao Pantanal

Onça estava em estado grave com queimaduras de terceiro grau

A onça-pintada, resgatada em setembro com as patas queimadas, voltou à natureza nesta terça-feira (20), após se recuperar dos ferimentos. Ela foi deixada na área do Porto Jofre, em Poconé (MT)- distante 869 km de Campo Grande-, mesmo local onde foi socorrida.

O ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) divulgou em suas redes sociais a soltura o animal, um macho, (abaixo), que foi apelidado do “Ousado”.

Ele voltou ao Pantanal depois de tratamento na Ong NEX (Instituto de Preservação e Defesa dos Felídeos da Fauna Silvestre do Brasil em Processo de Extinção), em Corumbá de (GO), com terapia de Ozônio e laser.

Ousado foi resgatado com queimaduras de terceiro grau e outros problemas de saúde porque havia inalado muita fumaça, além de apresentar grave desidratação.

Operação de soltura

Após o animal receber alta no último dia 15,o ICMBio em parceria com as instituições Ampara Animal, SEMA-MT (Secretaria de Estado de ), UFMT ( Federal de Mato Grosso), Panthera e Pantanal Relief Fund, iniciaram os preparativos para a soltura no mesmo local em que foi resgatado.  

Ontem (19), Ousado foi anestesiado e recebeu um colar GPS-Satélite para monitoramento, com o objetivo de avaliar sua readaptação no retorno ao lar. Ele foi transportado até Porto Jofre e depois de barco até o local onde foi resgatado. 

Confira o vídeo do momento do retorno a natureza:

Nos primeiros dias será acompanhado de perto pelos guias locais e pelo pesquisador Fernando Tortato (Panthera) para avaliação direta, enquanto os dados do colar serão avaliados pela equipe do ICMBio.

Ainda segundo o instituto, o acompanhamento tem o objetivo de informar sobre a adaptação ao ambiente impactado pelas queimadas e servirá de espelho para a análise de como todas as onças da região estão sobrevivendo. 

Caso seja percebida qualquer dificuldade para sua sobrevivência, o rádio colar também permitirá a obtenção de sua localização precisa, caso seja necessário recapturá-lo.

“A volta do Ousado para casa simboliza o esforço de todos que trabalharam no combate aos incêndios florestais e no resgate da fauna afetada”, encerra a publicação.

VÍDEO: Recuperada, onça-pintada com patas queimadas é devolvida ao Pantanal
Mais notícias