Vale o investimento? Construir uma piscina em casa pode custar de R$ 8 mil a R$ 17 mil

Alternativas, modelos de plástico saem a menos de 10% do valor de uma de alvenaria

Construir uma piscina pode ser uma das maneiras mais viáveis de se fugir do calor intenso que faz no verão sul-mato-grossense. Desta maneira, a avaliação que fica é referente ao preço gasto para incluir uma área de lazer na sua casa, que pode variar de R$ 8 mil a R$ 17 mil, dependendo da mão de obra.

O valor tende a mudar quando a pessoa opta por acrescentar itens como aquecimento, hidromassagem, iluminação, bordas diferentes e tudo isso faz com que o investimento suba gradativamente de acordo com as opções do cliente.

A piscina mais vendida nesta época do ano é a considerada média, que possui uma metragem de 6m de largura por 30m de comprimento, além da profundidade de 1,40m. O preço, segundo pesquisa feita pela reportagem, pode ficar entre R$ 8 mil e R$ 10 mil. Mas há ainda opções mais baratas com preços a partir de R$ 1,6 mil, estas mais pequenas em termos de tamanho.

A piscina média é uma das mais requisitadas pelas pessoas. (Foto: Divulgação, Aqua New)

Importante ressaltar que esse preço é somente o da compra da piscina. A gerente da Aqua New Piscina, Dirce Maria explicou que o valor do orçamento pode sofrer variações devido a mão de obra da instalação no tipo de solo da onde o cliente reside.

“O que determina o valor final é a iluminação, escada, equipamento filtrante, que viabiliza o tratamento da água e tudo isso varia bastante. O que mais influencia são três fatores: modelo da piscina, o tipo de terreno e o nível em que ela será instalada”, disse.

O que também pode vir a diferenciar o preço de compra é a estrutura e o revestimento usado. As mais escolhidas são feitas de alvenaria que inclui borda, vigas, ferro, azulejo e blocos de cimento para que fique mais fixa. Mas há também a opção de piscina de vinil.

Ela segue a base semelhante da alvenaria, mas a diferença está presente na impermeabilização, a estanqueidade da água que busca manter a higiene. Esse tipo de piscina é mais procurado em outros países, mas segue a tendência de ser mais econômica.

Mão de obra

A mão de obra é sempre é um ponto a se atentar devido as alterações no caminho da instalação. Quando a piscina é comprada, o mão de obra vai na espécie de um orçamento básico – contendo o preço da piscina e o serviço, mas que pode vir a ser alterado quando surge imprevistos, como ter lençol freático, o nível da piscina precisa acompanhar o terreno.

A variação do preço pode vir a chegar até os R$ 4 mil, já que os fatores estão ligados aos terrenos de cada cliente, de cada incremento de acessório e etc.

Época mais procurada

No ano passado, a procura mais efetiva por piscinas aconteceu na época de setembro – que se estende até fevereiro – para que a construção fosse concluída ainda no final do ano. Vale destacar que neste mês, Campo Grande passou por uma incidência muito forte de calor, que veio acompanhada de queimadas. Os termômetros por vezes, beiravam os 40° graus.

Tal fato, colaborou para as vendas do proprietário do Portal das Piscinas, Gil Antônio dos Santos que ressaltou ter um ano muito bom pelo forte calor. “2019 foi um ano muito bom e na primeira quinzena de 2020, as perspectivas estão melhores que a do ano passado, porque começou bombando”.

Alternativas

É preciso lembrar que a ter uma piscina em casa vai custar mais que simplesmente os custos de sua construção. Isso porque, além da manutenção, a cobrança do IPTU leva em conta as melhorias na residência, o que pode fazer com que o imposto torne-se mais caro. Afinal, uma casa com piscina é mais valorizada no mercado.

Chuveirão no quintal, a depender dos materiais utilizados, dão conta de matar o calorão e ainda saem bem mais baratos que qualquer piscina | Foto: Reprodução

Com isso, pensar numa alternativa mais barata tanto para construção como para manutenção pode ser mais viável ao bolso. E faz sentido, já que manter uma piscina requer cuidados – por exemplo – com piscineiro até mesmo nos meses de frio, quando ninguém quer dar um mergulho.

É aí que surgem as piscinas de plástico e até os chuveirões, largamente instalados nos quintais e que ajudam muito nos dias de calor. O preço de uma piscina de plástico, que pode ser desmontada e montada em diferentes locais, pode variar de R$ 300 a R$ 700 (confira a pesquisa feita pela reportagem abaixo).

Já um chuveirão vai pedir menos de R$ 100 para ser instalado. Luvas, canos, registro e demais conexões – a depender da qualidade pretendida – saem a partir de R$ 50 e garantem em poucas horas o alivio para o insuportável calor. E o melhor, diferente de uma piscina de alvenaria, a mão de obra pode ser o próprio morador (Colaborou Guilherme Cavalcante).

Confira abaixo a pesquisa de piscinas de plástico:

Sertão

Piscinas de plástico saem por menos de 10% do valor total de uma feita de alvenaria | Foto: Reprodução

Piscina de plástico
4 mil litros
R$ 319,00

Leroy Merlin

Piscina Inflável Redonda
7 mil litros para 6 pessoas
R$ 399,90

Piscina de armar retangular
3,8 mil litros para 5 pessoas
R$ 749,90

Carrefour

Piscina Inflável redonda
2,4 mil litros
R$ 149,90

Piscina de armação retangular
3,3 mil litros
R$ 479,00

Mais notícias