Uma semana após morte de cadela, manifestantes pedem fim dos maus tratos a animais

Miska foi morta a pauladas enquanto revirava o lixo de uma residência

Aproximadamente 60 pessoas se reuniram na tarde deste domingo (19) no cruzamento da avenida Afonso Pena com a Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em uma manifestação pacífica pela causa animal. Após o caso da cachorrinha Miska, morta a pauladas, nesta semana em Campo Grande, eles pendem o fim da violência contra os animais.

Uma semana após morte de cadela, manifestantes pedem fim dos maus tratos a animais
(Ana Palma | Jornal Midiamax)

Com gritos de ‘Patinhas unidas, jamais serão vencidas’, os manifestantes ressaltam que a causa animal não é excludente. “A população precisa entender que todos os direitos precisam ser atendidos, animal abandonado causa muitos problemas de ordem pública. Hoje estamos aqui pela Miska, e tantos outros. Cadê a ajuda? Todos os casos de violência contra os animais acabam caindo no esquecimento”, destacou o psicólogo José Luiz, 56 anos.

José relembrou ainda o caso da cachorra vitória, que  teve a pele arrancada ainda em vida e acabou não resistindo aos ferimentos. “Investigaram e não fizeram nada. Precisamos ter zelo com os animais, não é um bibelô. Exigem cuidados e atenção”, disse.

No local adultos, crianças e até cachorros pedem o fim da crueldade contra os animais. “Chega de violência, chega de omissão”, pedem os participantes.

Uma semana após morte de cadela, manifestantes pedem fim dos maus tratos a animais
(Ana Palma | Jornal Midiamax)

A advogada, Vanja Mari dos Santos, 59 anos, levou o cãozinho Fred, que foi vítima de abandono, para apoiar a causa. “Faz 7 anos que encontrei o Fred, ele estava bem debilitado, mas tinha coleira, procurei o dono por meses. Tenho certeza que ele foi abandonado. Fiquei com dó e adotei”, relatou.

“Hoje sou uma apaziguadora da causa, sou contra qualquer tipo de maus tratos. Ajudo todos”, contou Vanja.

Organizador da manifestação, o protetor independente Alexandre Menezes dos Santos, destaca que maus tratos, infelizmente, acontecem diariamente contra os animais é preciso que a população tome consciência e não abandone o bicho. “Tivemos recentemente o caso da Miska que foi morta após levar pauladas. Maus tratos é crime, mas muita gente desconhece e às vezes quem pratica não é punido até mesmo por falta de denúncia. A população precisa tomar consciência e parar de abandonar os animais”, concluiu.

Miska

Há exatamente uma semana, no último dia 12, no bairro Portal do Panamá, em Campo Grande, a cadelinha MIska foi agredida a pauladas enquanto revirava o lixo de uma moradora.

Protetores denunciaram o caso que estava sendo investigado pela Decat  (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista).

Uma semana após morte de cadela, manifestantes pedem fim dos maus tratos a animais
Miska foi atendida, mas não resistiu.

De acordo com a médica veterinária Maria Lúcia Metello, Miska teve a mandíbula quebrada por conta da agressão e deixou um rastro de sangue por onde andou, entre a casa da agressora e a casa de outro morador do bairro

A cadela, chegou a ser levada para atendimento em uma clínica veterinária, mas acabou não resistindo aos ferimentos, vindo a óbito.

 

Uma semana após morte de cadela, manifestantes pedem fim dos maus tratos a animais
Mais notícias