Um mês após queda de ponte, trânsito continua interditado no anel viário de Nova Andradina

Não há previsão de liberação

O trânsito em uma das alças do anel viário de Nova Andradina, a 297 quilômetros de Campo Grande, continua interditado e sem previsão de liberação. Nesta quinta-feira (16) completa um mês que a ponte sobre o córrego Umbarcá desabou após uma forte chuva que caiu no município.

De acordo com o site Nova News, na tarde desta quarta-feira (15), o secretário municipal de Infraestrutura, Júlio marques, afirmou que aguarda o laudo técnico de uma empresa especializada para que possam ser definidas as providências em relação ao desabamento.

Uma das possibilidades seria a recuperação da mesma ponte. Mas há também a hipótese da construção de uma nova ponte, com pelo menos 25 metros de extensão. Porém independente da opção adotada, é crucial que seja feita uma recuperação na área do entorno da ponte, que está degradada por conta das erosões no local.

O secretário adiantou também que, assim que receber o laudo técnico elaborado pela empresa, será realizada uma audiência com o Governo do Estado para a celebração de uma parceria com objetivo de sanar o problema.

Ainda conforme o Nova News, desde que a ponte desabou, o tráfego de caminhões e carretas retornou para dentro de Nova Andradina, mais precisamente na Avenida Ivinhema, via que era utilizada pelos transportadores no passado, antes da inauguração do anel viário, em junho de 2018.

Um mês após queda de ponte, trânsito continua interditado no anel viário de Nova Andradina
Mais notícias