Cotidiano

UFMS vai montar laboratório para analisar exames de coronavírus

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai implantar um laboratório para analisar casos de coronavírus, causador da Covid-19, no bloco 9 da Famed (Faculdade de Medicina), em Campo Grande. Desde abril a UFMS vem ajudando nas ações de enfrentamento ao coronavírus, inclusive analisando amostras colhidas para detecção da doença no Drive-thru instalado […]

Ana Paula Chuva Publicado em 23/07/2020, às 12h12 - Atualizado às 12h14

UFMS está analisando exames desde abril. (Divulgação | UFMS)
UFMS está analisando exames desde abril. (Divulgação | UFMS) - UFMS está analisando exames desde abril. (Divulgação | UFMS)

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai implantar um laboratório para analisar casos de coronavírus, causador da Covid-19, no bloco 9 da Famed (Faculdade de Medicina), em Campo Grande.

Desde abril a UFMS vem ajudando nas ações de enfrentamento ao coronavírus, inclusive analisando amostras colhidas para detecção da doença no Drive-thru instalado no Corpo de Bombeiros que são enviadas para o Lacen-MS (Laboratório Central de Mato Grosso do Sul).

Com isso, até o momento a já foram realizados pela universidade a análise de 6.415 exames de RT-qPCR, com 492 resultados positivos para Covid-19.

Portanto os investimentos para a implantação do laboratório, onde serão colocados os equipamentos que já existem no local, garantirão também a execução de ações de assistência e pesquisas científicas que contam, inclusive, com recursos do Ministério da Educação e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação.

Análises

Na UFMS as amostras são analisadas em duas etapas. A primeira no LabDIP (Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias) da Famed, onde são cadastradas, conferidas e submetidas à extração do material genético.

“É um laboratório moderno e equipado para realizar as atividades de pesquisa em saúde e, atualmente, está sendo utilizado para o diagnóstico da Covid-19”, destaca o diretor da Famed Marcelo Villela.

Mas com o aumento de casos, a universidade decidiu por investir na implantação de um laboratório especifico para análises de casos da covid-19

De acordo com o diretor, professores e pesquisadores da Universidade e da Fundação Oswaldo Cruz de Mato Grosso do Sul vêm trabalhando desde abril nas análises. “Atuam no local professores, técnicos e estudantes de pós-graduação da área da saúde da Universidade e com o aumento da demanda se fizeram necessários investimentos a fim de tornar as atividades mais eficientes”, comenta o Vilela.

Além dos exames para diagnóstico da Covid-19, os investimentos na nova unidade devem garantir a execução de ações de assistência e pesquisas científicas que contam, inclusive, com recursos do Ministério da Educação e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação.

De acordo com o pró-reitor de Administração e Infraestrutura Augusto Malheiros as adequações no bloco 9 da Famed, onde será instalado o Laboratório, devem ser feitas o mais rápido possível pela empresa já contratada.

Dentre as melhorias a serem implementadas estão adequações no projeto arquitetônico, com a divisão do laboratório em salas específicas para recebimento de amostras, paramentação, extração, distribuição, entre outras; instalação de gerador e caixa separadora, e adequações nas instalações elétricas.

Jornal Midiamax