UFMS é uma das melhores universidades de economias emergentes do mundo, diz consultoria britânica

UFMS

A UFMS é uma das 46 universidades brasileiras do Ranking de Universidades em Economias Emergentes do Times Higher Education, consultoria britânica de educação superior.

O Times Higher Education classificou as 533 melhores instituições de 47 países considerados emergentes. Esse ranking inclui apenas instituições em países classificados pelo Grupo FTSE da Bolsa de Londres como “emergentes avançados”, caso do Brasil, “emergentes secundários” ou “fronteira”.

A UFMS está na 501ª posição. “É um orgulho estarmos nesse ranking super conceituado, que é o Times Higher Education. Isso é o resultado do trabalho de toda a nossa equipe. Há anos vem sendo gestado, trabalhado, e essa organização fez com que chegássemos”, afirma a vice-reitora Camila Ítavo.

Ao parabenizar toda a comunidade acadêmica, o que classificou como resultado de muito esforço, a vice-reitora expôs ainda que participar do ranking “amplia a visão de mundo dos nossos estudantes e a nossa, quando pensamos em posicionamento mundial, em especial, com os alunos vislumbrando a internacionalização”.

De acordo com a Times Higher Education, os rankings usam os mesmos 13 indicadores de desempenho do The World University Rankings para julgar as instituições quanto ao ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional. Mas eles são recalibrados para refletir as prioridades de desenvolvimento das universidades nas economias emergentes.

China foi o país com maior número de universidades ranqueadas, 81 no total, seguida da Índia, com 56 e do Brasil com 46.

Mais notícias