Com reajuste de 2,6% aprovado, trabalhadores dos Correios encerram greve

Em MS, são mais de 1,3 mil trabalhadores da empresa, e greve atingiu 38 municípios

Após julgamento de quase 4 horas, o TST (Tribunal Superior do Trabalho) decidiu aprovar, na tarde desta segunda-feira (21), o reajuste de 2,6% para os trabalhadores do e o fim da paralisação que durou mais de 30 dias. Os funcionários devem voltar ao efetivo normal na terça-feira (22).

Segundo a presidente do Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores dos de ), Elaine Regina de Souza Oliveira, a expectativa é que todo o efetivo retorne ao após a decisão. São cerca de 1,3 mil trabalhadores do Estado, sendo 600 apenas em Campo Grande.

Caso não retorne, O TST instaurou multa diária de R$ 100 mil por dia para a categoria. A paralisação pendurou mais de 30 dias, e cerca 38 municípios do Estado aderiram ao pedido de reajuste de 5% e a suspensão da privatização.

A maioria do tribunal votou anulando a abusividade na greve, ou seja, metade dos dias serão descontados na folha salarial dos grevistas e a outra deve ser compensada.

Dificuldade em acordos

A paralisação começou no dia 17 de agosto, e o sindicato estadual afirmou que a greve seria intensificada pela dificuldade em negociações com a estatal, que para evitar atrasos nas encomendas, chegou a ampliar as entregas no fim de semana com auxílio das áreas administrativas e operacionais.

Com reajuste de 2,6% aprovado, trabalhadores dos Correios encerram greve
Mais notícias