TJMS manda Prefeitura recalcular tarifa de ônibus em Campo Grande

Consórcio quer inclusão de imposto na fórmula de cálculo

O desembargador Divoncir Schreiner Maran, do (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), determinou que a prefeitura de Campo Grande refaça o cálculo da tarifa do transporte público.

O , concessionária que opera o serviço, quer que seja incluído na fórmula de reajuste do passe o ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza). O grupo já havia obtido decisão semelhante em primeira instância, mas a prefeitura recorreu.

Ao Jornal Midiamax, o procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, declarou que a administração pública vai recorrer assim que for intimada da decisão. O prefeito () reforçou que o município vai questionar a sentença.

A briga se arrasta desde o fim de 2019, quando o Consórcio exigiu o recálculo, mas a prefeitura rejeitou a hipótese.

*(Texto alterado às 17h27 para acréscimo de informação)

TJMS manda Prefeitura recalcular tarifa de ônibus em Campo Grande
Mais notícias