Temporal de 90 milímetros coloca cidade de MS em situação de emergência

Pontes, inundações e desastres em pontes motivaram o decreto

A Prefeitura de Batayporã, distante a 308 quilômetros de Campo Grande decretou situação de emergência após os estragos que foram feitos pela chuva que caiu na quinta-feira (20), quando o acumulado total chegou aos 90 milímetros. A medida adota foi tomada baseada em parecer técnico com a COMPDEC (Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil).

O decreto assinado é válido por 180 dias consecutivos a partir dos desastres e segundo a prefeitura, “ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres”, a menos que sejam concluídas dentro do prazo.

As chuvas atingiram tanto a região urbana como a rural, acabou ocasionando inundações em residências, prédios e foi causado pela cheia da Lagoa do Sapo, que não suportou a quantidade de água que foi recebida na cidade. Aproximadamente 30 fossas também desmoronaram em diversas ruas da área central e houve um excesso de lixo.

Na zona rural de Batayporã, a prefeitura identificou que pontes e estradas ficaram impedidas de terem o transporte de grãos e outros serviços, por conta de 20 quilômetros das estradas ficarem danificadas, além do rompimento de 600 metros do canal de escoamento de águas pluviais em uma ponte de madeira.

O Decreto prevê ainda a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem, sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

Temporal de 90 milímetros coloca cidade de MS em situação de emergência
Mais notícias