Confira a lista: 20 ruas serão recapeadas até novembro em Campo Grande

Obras contam com investimento de R$ 16,7 milhões

A deve concluir 25 km de recapeamento em 20 ruas dentro de três meses. As obras contam com R$ 16,7 milhões, recurso de um financiamento contratado junto ao Finisa ( à Infraestrutura e ao Saneamento), com a Caixa Econômica Federal.

Conforme informações divulgadas pela Prefeitura, são 20 ruas no planejamento, mas 12 delas já foram recapeadas. Confira a lista completa: avenida Raquel de Queiroz, avenida Filinto Muller, rua Francisco dos Anjos, rua da Candelária, rua dos Jasmins, avenida Três Barras, rua Marquês de Lavradio, rua José Nogueira Vieira, rua Marquês de Pombal, avenida João Arinos, rua Cayová, avenida Marinha, rua Souto Maior, rua Manoel Joaquim de Moraes, rua Clineu da Costa Moraes, rua Amazonas, rua Coronel Cacildo Arantes, avenida Rodolfo José Pinho, rua Chadid Scaff, rua Pernambuco. 

Confira a lista: 20 ruas serão recapeadas até novembro em Campo Grande
Fonte: Sisep

Com as frentes de serviço, o objetivo é alcançar a marca de 125 km recapeados em quatro anos. Segundo informações divulgadas pela administração municipal, Campo Grande tem mais 114,2 km de recapeamento planejado. Há obras programadas para começar em novembro e outras que serão iniciadas ainda no 1º trimestre de 2021. 

As obras abrangerão o acesso aos bairros mais populosos e praticamente todas as saídas da cidade, como as avenidas Duque de Caxias, Costa e Silva, Gury Marques, Cônsul Assaf Trad e o quadrilátero central. 

Secretário da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), Rudi Fiorese comenta que o custo do recapeamento é alto, de R$ 700 mil por km. Porém, o investimento compensa, com a economia com o tapa-. “O recapeamento garante um tempo maior de conservação do asfalto. São pelo menos cinco anos sem necessidade de manutenção”, explica Fiorese.  

Em 2019,  a Prefeitura gastou R$ 24,6 milhões para tapar 265 mil , cobrindo uma extensão de 85 quilômetros, em todas as regiões urbanas da cidade. Ainda assim, não é possível abandonar a prática, já que os 85 km de tapa-buraco, transformados em recapeamento, atenderiam apenas 3,5% das ruas com asfalto velho. 

Moradores comemoram o recapeamento e dizem que a mudança melhora o comércio, além de trazer mais segurança no trânsito. Na Rua Souto Maior, principal via de acesso ao Bairro Tijuca, o recapeamento é elogiado por comerciantes e moradores. “Acabou a buraqueira e está mais seguro porque também foi feita a sinalização”, comenta o aposentado Aparecido Otávio Rocha.

Confira a lista: 20 ruas serão recapeadas até novembro em Campo Grande
Mais notícias