Simone critica pedido para retorno de pasta da Segurança Pública no País

Senadora defende avaliação sobre 'quem está por trás' do interesse na recriação

Um dia após secretários nacionais de segurança pública de todo o País se reunirem com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pedindo o retorno da pasta da Segurança Pública – incorporada ao Ministério da Justiça, a senadora Simone Tebet (MDB) criticou o pedido.

“Qual a lógica disso? Quais dados estatísticos indicam possíveis melhora nos índices de violência se houver a cisão? O pleito dos governadores está fundado em quais argumentos?”, questionou, em entrevista ao Antagonista, nesta quinta-feira (23).

Na avaliação da presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado Federal, é preciso entender bem ‘quem está por trás’ do desejo de recriar o Ministério da Segurança Pública.

Recriação 

No encontro de quarta-feira (22) com o presidente, representantes do Consesp (Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública) entregaram ofício a Bolsonaro pedindo a recriação da pasta. O secretário Antônio Carlos Videira, titular da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), de Mato Grosso do Sul, participou do encontro.

O presidente sinalizou que pretende desmembrar as pastas, assim como era na gestão do ex-presidente Michel Temer, acreditando que a segurança seja um dos pontos mais sensíveis dos Estados.

Mais notícias