Sem praticidade de supermercado ao lado de casa, vizinhos torcem por reconstrução do Atacadão

Unidade da rede atacadista era principal centro de compras da região, disseram moradores

A praticidade de ter um supermercado a poucos metros de casa sempre foi ‘uma mão na roda’ para os vizinhos do Atacadão, loja da rede destruída por incêndio no último domingo (13), na , em Campo Grande. Ainda “em luto” pelo incidente, os moradores torcem para reconstrução do supermercado.

No dia do ocorrido, Fernanda Senhorine havia saído do estabelecimento com a filha de dois anos minutos antes do fogo começar. Ela lamentou o ocorrido e disse que precisará encontrar outro local para comprar os produtos para a sua doceria. Cliente fiel, a moradora afirmou que deverá comprar em outra unidade do atacadista.

Morando no há 23 anos, Araujo, disse que foi muito assustador quando o incêndio começou e tomou tais proporções. “Adorava ir no mercado, conhecia os funcionários”, disse.

Torcendo pela reconstrução da unidade, a mulher disse que foi um caos ver tantos curiosos aos arredores de casa e pontuou que tamanha aglomeração não ajudaria em caso de emergência, ainda mais morando com a mãe idosa, de 82 anos. “Se nós tivemos que sair correndo, seria impossível”, contou.

Morador há três décadas do bairro, Danilo Campos disse que o supermercado era de extrema importância para a vizinhança, pois era o principal local de compras da população da região. “Eu tinha o hábito de frequentar o local. Vai fazer bastante falta”, disse.

Sem praticidade de supermercado ao lado de casa, vizinhos torcem por reconstrução do Atacadão
Mais notícias