Cotidiano

Sem casa e sem pagar aluguel: MS é o Estado do Brasil com mais gente morando ‘de favor’

As pessoas que moram ‘de favor’ em Mato Grosso do Sul, que não utilizam casa alugada ou compraram uma, mas sim com a ajuda de terceiros, têm crescido nos últimos anos fazendo com que o Estado assumisse o primeiro lugar em taxa no Brasil com 14%, excluindo aqueles utilizam outros meios como invasão, que absorve […]

Vinícius Costa Publicado em 06/05/2020, às 15h56 - Atualizado em 07/05/2020, às 12h10

(Foto: Ilustrativa)
(Foto: Ilustrativa) - (Foto: Ilustrativa)

As pessoas que moram ‘de favor’ em Mato Grosso do Sul, que não utilizam casa alugada ou compraram uma, mas sim com a ajuda de terceiros, têm crescido nos últimos anos fazendo com que o Estado assumisse o primeiro lugar em taxa no Brasil com 14%, excluindo aqueles utilizam outros meios como invasão, que absorve 0,2% da totalidade.

Em contrapartida, o índice de domicílios particulares tem aumentado e feito com que o Estado assumisse o quarto maior percentual de casas do país com 96,2%. Outros 3,3% eram apartamentos e 0,4% eram casa de cômodos ou cortiço. Este índice de casas fez MS ficar atrás do Piauí com 97,4%, Maranhão com 97,1% e Tocantins com 96,7%.

No ano passado, de acordo com a pesquisa do PNAD Contínua, Mato Grosso do Sul somou 927 mil números de domicílios particulares.

Conforme a pesquisa do total de domicílios particulares, cerca de 54,3% (504 mil) eram próprios e já foram pagos, enquanto 10,4% (97 mil) próprios ainda continuam pagando e outros 20,8% (193 mil) ainda moram em casas alugadas.

Jornal Midiamax