Secretário de Saúde admite ‘medidas de força’ para obrigar cidade de MS a seguir ações contra o coronavírus

Com casos positivos de coronavírus, família de MS viaja e participa de velório com 50 pessoas

O avanço de casos de coronavírus em Guia Lopes da Laguna –a 233 km de Campo Grande–, diante da queda da adesão da população a medidas de isolamento social ou mesmo obediência ao lockdown decreto para atividades não essenciais, poderá levar o Governo do Estado a usar “medidas de força para obrigar a população a seguir as medidas de Saúde”. Um caso recente chamou atenção: família de Guia Lopes com casos positivos para coronavírus viajou até Porto Murtinho para participar de velório com mais de 50 pessoas.

O alerta partiu do secretário municipal de Saúde, Geraldo Resende, durante live na manhã deste sábado que apontou mais 23 casos de Covid-19 no município que, agora, tem 144 pessoas infectadas com o vírus. O titular da SES informou que, desde o primeiro caso, a pasta acompanha a situação em Guia Lopes –que registrou o primeiro caso há cerca de duas semanas e, hoje, é uma das cidades do país com maior incidência de Covid-19 (1.455,3 casos por 100 mil habitantes neste sábado), “certamente está entre as 10 cidades, senão entre as 5”, alertou.

O problema é que o isolamento social não vem sendo seguido em níveis capazes de frear a circulação do vírus e, ainda, ameaça municípios da região –a vizinha Jardim e Bonito já enfrentam aumento considerável de casos.

Viagem para o velório

Na sexta-feira (22), a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Murtinho confirmou que um morador de Guia Lopes que testou positivo para o coronavírus e sua mulher –que aguardava resultado de exame, também confirmado como positivo– participou do velório da professora Nilda Torales, que faleceu com os dois filhos na manhã anterior em um acidente na BR-262.

Cerca de 50 pessoas participaram do velório, segundo o site Porto Murtinho Notícias. O homem estava em quarentena há 17 dias em Guia Lopes e sua mulher recebeu o resultado positivo do exame já na cidade a qual visitava. Diante do fato, a Secretaria Municipal de Saúde de Murtinho foi ao local e alertou os presentes –as pessoas que foram à despedida da professora estão sendo procuradas para serem informadas e postas em quarentena.

“Temos feito reuniões diárias sobre o foco de Covid-19 na região e vamos adotar, se necessário for, até medidas de força para obrigar a população a seguir medidas de Saúde”, afirmou Geraldo, citando a ida de pessoas com Covid “a velórios proibidos” em outras cidades.

“Não dá para ficar recebendo informações de que pessoas, mesmo positivadas, continuem a fazer o uso de um hábito muito comum na região, que é o uso do tereré. Não dá para ter informações que pessoas continuam a transitar como se nada acontecesse, e está acontecendo”, prosseguiu o secretário, apontando que a região de Guia Lopes poderá ultrapassar Campo Grande em número de casos (a Capital soma 238 confirmações de coronavírus), “e estamos falando de uma cidade com apenas 10 mil habitantes. A população da região é infinitamente menor que a da Capital e o número de casos, de fato, é preocupante”.

O secretário complementou informando que pretende discutir com as administrações municipais “medidas mais rigorosas que podem levar a um lockdown completo”. O plano deve ser apresentado ao Governo do Estado já nesta segunda-feira (25).

Secretário de Saúde admite ‘medidas de força’ para obrigar cidade de MS a seguir ações contra o coronavírus
Mais notícias