‘Se fossem 5 homens não tentava atropelar’, diz agredida em conveniência de Campo Grande

A vítima teve ferimentos pelo corpo e realizará exame na segunda-feira (19)

A jovem de 24 anos, vítima de agressão e assédio em um bar na Orla Morena, em Campo Grande, registrou boletim de ocorrência contra o agressor ainda na noite desta sexta-feira (16), quando o caso aconteceu. Segundo a vítima, a situação teria sido diferente se clientes no bar fossem homens.

'Se fossem 5 homens não tentava atropelar', diz agredida em conveniência de Campo Grande
Foto: Reprodução/

Segundo a vítima, que conversou com o Jornal Midiamax, ela e mais cinco amigas conversavam sentadas próximas ao meio-fio da calçada do bar, rente à faixa amarela e à rampa de acesso para as pessoas com deficiência.

“A gente estava sentada e o cara chegou querendo estacionar onde estávamos, mas onde estávamos era um local proibido para estacionar e isso não dava direito a ele dar ré em cima de nós”, disse a jovem, afirmando que virando a rua, tinham vagas para estacionar.

A jovem relatou que ficou com alguns ferimentos e na segunda-feira (19) irá ao médico realizar exame. As outras cinco garotas que estavam com ela ficaram com algumas dores no corpo pois tentaram defende-la das agressões e assédio.

Conforme a vítima, a situação seria diferente se no lugar dela e das cinco amigas, fossem cinco homens. “Se fossem cinco homens ele não iria fazer essa graça, não iria tentar nos atropelar”, disse. A jovem conseguiu anotar a placa do carro e o autor já teria sido identificado.

 

'Se fossem 5 homens não tentava atropelar', diz agredida em conveniência de Campo Grande
Mais notícias