Santa Casa continua enfrentando superlotação e mantém restrição em atendimentos

Hospital estava atendendo apenas casos de urgência e emergência para evitar comprometer novos atendimentos.

A de Campo Grande divulgou nesta terça-feira (30) que ainda está enfrentando em alguns setores do hospital. A unidade ainda está restringindo os atendimentos, e permanece atendendo apenas casos de urgência e emergência médica para evitar comprometer novos atendimentos.

O hospital já havia informado que está passando por uma crise, devido a falta de medicamentos, insumos e atrasos em pagamento de funcionários terceirizados, médicos e fornecedores. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a unidade está servido de apoio para os hospitais que tratam de pacientes diagnosticados com Covid-19. Outra reclamação é do atraso de repasses financeiros do poder público.

Um paciente, que preferiu não ser identificado, informou que está aguardando cirurgia ortopédica há dois dias. “Me disseram que não tem vaga e pediram para eu esperar até surgir uma”, disse.

Em nota, a assessoria de comunicação informou que, até o momento, seis pacientes estão aguardando procedimentos cirúrgicos. “Esses pacientes entram no centro cirúrgico de acordo com a lista de classificação de gravidade, podendo ser alterada a qualquer momento com a chegada de novos pacientes em condições de emergência. Ressaltamos que esse número de cirurgias é variável e está relacionado à quantidade de demanda diária.”

Os atendimentos estão restritos desde o dia de 6 de junho, e não há previsão para normalizar o quadro.

Santa Casa continua enfrentando superlotação e mantém restrição em atendimentos
Mais notícias