Retorno às salas será gradual e opcional por tempo indeterminado, diz Sinepe

Primeiro serão as crianças de até 5 anos e, por último, o Ensino Médio

Com data definida para 1º de julho, o retorno das aulas presenciais nas escolas particulares de Campo Grande será de forma gradual. Também, a presença dos alunos será opcional por tempo indeterminado.

Diante da rejeição de muitos pais em levarem os filhos à escola em meio a pandemia, a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul (Sinepe), professora Maria da Glória, afirmou que, a princípio, os alunos não terão a obrigação de ir à escola.

Além disso, o retorno está condicionado à estabilização do número de casos de coronavírus (Covid-19) e à taxa de ocupação de leitos (abaixo dos 50%). “Vamos estar em avaliação pelo Ministério Público e órgãos de fiscalização”, explica.

Retorno gradual

Em primeiro lugar, devem voltar as crianças da educação infantil. E, na semana seguinte (8 de julho), o retorno será da primeira fase do fundamental, que compreende do 1º ao 5º anos. Na outra semana, do 6º ao 9º e, por último, o ensino médio, no dia 22 de julho.

Plano de biossegurança

As escolas que já estão há dois meses cobrando a data de retorno do Ministério Público, ainda devem aguardar a prefeitura publicar uma resolução com um plano de biossegurança macro, ao qual todas as escolas devem se enquadrar.

A partir disso, cada instituição deverá apresentar um plano com medidas que evitem a disseminação do coronavírus. Muitas escolas já se anteciparam e estão com projetos já elaborados.

Retorno às salas será gradual e opcional por tempo indeterminado, diz Sinepe
Mais notícias