Cotidiano

Prosseguir: parques públicos de MS passam a ser essenciais na pandemia

O  Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), do governo de Mato Grosso do Sul, incluiu parques públicos na lista de serviços essenciais durante a pandemia de Covid-19. A deliberação do colegiado foi publicada na edição desta segunda-feira (21) do DOE (Diário Oficial Eletrônico). Com isso, chega a 61 o número […]

Adriel Mattos Publicado em 21/12/2020, às 08h53 - Atualizado às 08h58

Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. (Foto: Edemir Rodrigues, Subcom-MS)
Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. (Foto: Edemir Rodrigues, Subcom-MS) - Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. (Foto: Edemir Rodrigues, Subcom-MS)

O  Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), do governo de Mato Grosso do Sul, incluiu parques públicos na lista de serviços essenciais durante a pandemia de Covid-19. A deliberação do colegiado foi publicada na edição desta segunda-feira (21) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

Com isso, chega a 61 o número de serviços e estabelecimentos que podem operar apenas observando as normas de biossegurança. Até então, os parques estavam na lista de não recomendados.

Antes mesmo de liberar esses espaços públicos, o governo autorizou a reabertura do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, em outubro. Outras cidades fizeram o mesmo contrariando as recomendações do Prosseguir.

Agora, os parques passam a figurar entre serviços de saúde, segurança, transporte coletivo, oficinas mecânicas, shoppings centers, entre outros.

Jornal Midiamax