Cotidiano

Projeto levará testes rápidos e monitora casos de coronavírus em asilos de MS

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) divulgou hoje (10), durante a live do Governo do Estado, a parceria com a Escola de Saúde Pública e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em um projeto de extensão para combate ao novo coronavírus (Covid-19). Alunos de medicina e enfermagem irão realizar orientações e testes rápidos […]

Karina Campos Publicado em 10/05/2020, às 11h26 - Atualizado em 11/05/2020, às 09h02

(Foto: Ilustrativa/ Arquivo Midiamax)
(Foto: Ilustrativa/ Arquivo Midiamax) - (Foto: Ilustrativa/ Arquivo Midiamax)

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) divulgou hoje (10), durante a live do Governo do Estado, a parceria com a Escola de Saúde Pública e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em um projeto de extensão para combate ao novo coronavírus (Covid-19). Alunos de medicina e enfermagem irão realizar orientações e testes rápidos em casas de repouso de idosos no Estado.

Conforme o diretor Escola de Saúde Pública, André Vinicius Batista de Assis, a estratégia visa orientar e monitorar as instituições de permanência de idosos. Inicialmente o projeto deve começar em 27 instituições em Campo Grande, Dourados e Aquidauana, municípios com pólos da universidade, mas deve expandir o atendimento nas demais cidades do Estado. São mais de 600 asilos e 1,6 mil idosos.

“É uma estratégia nova que estamos criando nessa etapa de extensão. Estamos organizando a logística. O objetivo da ação é realizar ações de enfrentamento ao Covid-19, em algumas vertentes, como orientar e qualificar cuidadores e profissionais destas casas, onde idosos estão e são vulneráveis. Fazer diagnóstico de medidas de prevenção, se estão sendo realizadas, capacitar alunos de medicina e enfermagem para fazer testes rápidos. E criar ambiente virtual para cuidadores receberem orientações diretamente”, explicou.

A primeira vítima da doença em Três Lagoas, uma idosa de 81 anos, vivia em um asilo da cidade. Outros 5 idosos tiveram positivo para coronavírus no mesmo local. Além disso, a SES também alerta que cuidadores podem aumentar o risco de contaminação.

Jornal Midiamax