Professores do Sesc são afastados por suspeita de coronavírus em Campo Grande

Funcionários temem transmissão da doença entre colaboradores.

do Horto, em Campo Grande, são afastados das atividades por suspeita de coronavírus. A denúncia enviada nesta quinta-feira (25), relata que os funcionários não estariam sendo informados com antecedência sobre as suspeitas e temem transmissão entre os colaboradores.

Conforme uma funcionária, que preferiu não se identificar, a informação da suspeita foi comunicada pelos próprios pacientes, que perceberam os sintomas e foram afastados temporariamente. No local estariam trabalhando cerca de 100 profissionais, dentre professores e administrativo.

“Nossos gestores não se pronunciaram. Hoje (25), faz um mês que voltamos a trabalhar presencialmente, mas somente semana passada implantaram o termômetro para aferir a temperatura corporal; máscaras nós mesmos trazemos, aqui na escola eles não providenciaram; tem uma equipe de limpeza, limpam áreas comuns e banheiros na hora do almoço e fim de expediente; existe distanciamento de mesas, mapa de sala, mas mesmo assim acontecem aglomerações”, disse.

Em nota, a assessoria de comunicação informou que a unidade está seguindo todas às orientações das autoridades científicas e de saúde relacionadas à pandemia do.

“Conforme os protocolos previstos para cada negócio e seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, o afasta os colaboradores com sintomas da doença para o isolamento domiciliar no período de 14 dias, além de orientar para procura de ajuda médica. A Instituição oferta produtos distintos nas áreas de Lazer, Educação, Saúde, Cultura e Assistência e para cada uma delas segue atentamente as orientações ligadas aos órgãos competentes. Além disso, todos os espaços com circulação de pessoas passam por rígida desinfecção.”

Professores do Sesc são afastados por suspeita de coronavírus em Campo Grande
Mais notícias