Campo Grande poderá ter cultos religiosos até 1h30 no dia 1º com 40% da lotação

Igrejas poderão se manter abertas além do toque de recolher

A prefeitura de Campo Grande liberou igrejas e demais instituições religiosas a estenderem suas reuniões no Réveillon. Decreto que regulamenta a medida foi publicado na edição desta quarta-feira (30) do (Diário Oficial do município).

Com isso, as atividades religiosas poderão se estender além do toque de recolher nesta quinta-feira (31), que começa às 22h. Porém, as igrejas devem fechar as portas até 1h30 de sexta-feira (1º).

Por outro lado, a prefeitura manteve a limitação de 40% da capacidade máxima dos templos. As demais normas de biossegurança também devem ser observadas. Após a virada de ano, as atividades religiosas voltam a se limitar pelo toque de recolher.

Reunião

Ontem, terça-feira (29), representantes de igrejas se reuniram com o prefeito () para pedir flexibilização de medidas vigentes contra a pandemia de .

Os líderes religiosos protestam contra o veto a eventos e reuniões com mais de 80 pessoas, imposto por decreto no início do mês.

Apesar das tradicionais vigílias de , feitas na virada do ano, o pastor da 1ª Igreja Batista Ronaldo Leite – que também integra o Conselho de Pastores de Campo Grande – disse que a flexibilização do horário do toque de recolher, das 22h às 5h, não foi pedida.

“Achamos extremamente necessário [o toque de recolher]. Grandes problemas e abusos acontecem nesse horário. A maior parte das igrejas evangélicas faz a vigília da virada, mas infelizmente não vai poder fazer. Temos que nos adequar”, afirmou.

Campo Grande poderá ter cultos religiosos até 1h30 no dia 1º com 40% da lotação
Mais notícias