Prefeitura compra 20 mil lâmpadas e até março amplia em 40% iluminação de LED

A planeja instalar até o próximo mês de março, 20 mil luminárias e assim ampliar em 40% a iluminação pública de da Capital. São lâmpadas mais econômicas, de maior durabilidade e luminosidade que as de vapor de sódio a serem substituídas, conforme estudo técnico da Divisão de da .

O investimento é de R$ 11.920.200,00 na compra de 8.500 luminárias de 100 w ( a serem usadas nas ruas residenciais dos bairros ); 8.500 de 150 w (destinadas as avenidas ) e 3 mil de 200 w que serão instaladas nas vias de pista dupla .

Nesta sexta-feira foi publicado no Diário Oficial do Município o extrato firmado com a empresa fornecedora para a compra de um lote de 13 mil luminárias que vai custar 7.760.580,00. O primeiro contrato, referente a 7 mil luminárias, foi no valor de R$ 4.166.620,00.

Ao longo dos próximos 12 meses serão investidos R$ 27,8 milhões na compra de 70 mil luminárias de , que substituirão as de vapor de sódio.  Com este planejamento, até outubro de 2021 praticamente toda a iluminação pública da cidade (97,5%) será com , com o número de lâmpadas passando de 51.200 mil para 117 mil.

A Divisão de da (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) projeta instalar  5 mil lâmpadas por mês.  O cronograma foi definido levando em conta a capacidade de entrega da indústria para a vencedora da concorrência, a Elétrica Radiante Materiais Elétricos.

A empresa arrematou os seis lotes, oferecendo o menor preço entre as 11 empresas participantes do certame.  A disputou gerou uma economia de R$ 27.838.200,00 com queda de 40,05% no orçamento de referência (de R$ 69.504,00 para R$ 27.838.200,00).

Serão adquiridas 10 mil lâmpadas de maior potência (200 W); 30 mil de 100 w e 30 mil de 100 w.  As de 200 w serão instaladas em super postes instalados em avenidas; as de 100 w em parques e praças e as de 150 w na iluminação pública das demais ruas.  Desta vez, a partir da avaliação dos engenheiros eletricistas da e dos próprios moradores, não foram adquiridas lâmpadas de 50 w, optou-se por lâmpadas de maior luminosidade.

Embora o número de luminárias de já instaladas, corresponda a aproximadamente 46% da iluminação pública da cidade, já tem garantido economia de consumo de energia que é revertido em mais investimento para substituição das lâmpadas de sódio. O consumo registrado em maio deste ano (5.668.953,00 kWh) é 26% menor que o de igual de período de 2018 (7.522,74 kWh),

Economia

O estudo de viabilidade técnico-econômica elaborado em 201’7 pela Divisão de da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos () mostra que o gasto médio com energia elétrica por luminária, onde há a substituição, cai 42,72%, de R$ 28,86 para R$ 16,53 por lâmpada, enquanto a despesa com a manutenção tem redução de 65,97%, de R$ 14,05 para R$ 4,78.

Esta economia é possível porque enquanto uma lâmpada a vapor de sódio funciona de 15 a 30 mil horas, precisando ser substituída, aproximadamente quatro anos após ser instalada, as de led podem durar até 50 mil horas, ou equivalente a 12 anos de vida útil, gerando economia com mão de obra e material.

Prefeitura compra 20 mil lâmpadas e até março amplia em 40% iluminação de LED
Mais notícias