Prefeitura mobiliza força-tarefa para reparos de emergência na Ernesto Geisel

300 trabalhadores estão empenhados na limpeza e reparo de pontos críticos na Capital

No dia seguinte aos estragos causados pela chuva em Campo Grande, a Prefeitura atua na limpeza e reparação de danos. Segundo o prefeito Marquinhos Trad (PSD), equipes estão nas ruas deste quinta-feira (20) e continuam ação de limpeza e reparo nesta sexta-feira (21).

O prefeito explica que tem visitado os locais de danos e que está tudo sob controle até o momento. “Desde ontem, ainda que a chuva não tivesse terminado, já tínhamos 100 homens, dezenas de caminhões e retroescavadeiras nas ruas, todas atendendo os chamados”. Nesta sexta (21), a Prefeitura escalou uma equipe de 300 trabalhadores para recuperação de diversos pontos da cidade.

Na rotatória da Rachid Neder com a Ernesto Geisel, começou o trabalho de remoção do pavimento e retirada do barro. Ainda hoje, será refeito o asfalto para normalizar o tráfego na região.

Um dos principais pontos críticos da Capital foi a Ernesto Geisel, onde uma parede no rio Anhanduí desabou. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) pontua que os estragos poderiam ser maiores, caso a avenida não tivesse passado por obras.

Segundo o prefeito, o trecho onde houveram danos não tinha passado por obras. “Este trecho onde caiu a parede na Ernesto Geisel é a parte velha. Aconteceria tudo ali, se a gente não tivesse feito o trabalho que fizemos. Poderia ter sido pior. Por que não aconteceu? Foram liberados recursos”, pontua.

Marquinhos ressalta que, para evitar que estragos como o de quinta-feira (20) aconteçam novamente, a Prefeitura precisa de recursos. Ele lembra que Campo Grande já tem um plano de drenagem, mas o município precisa de recursos para colocá-lo em prática. A Prefeitura aguarda liberação de R$ 50 milhões do Governo Federal para obras do Programa de Intervenções Emergenciais em Drenagem Urbana.

“Isso só vai parar com a liberação de recursos. Custa caro, só com arrecadação de impostos, a Prefeitura não tem dinheiro”.

Reparação de danos na Ernesto Geisel

A Prefeitura de Campo Grande inicia nesta sexta-feira (21) a recuperação das duas placas de concreto da parede de canalização da margem direita do Rio Anhanduí (sentido centro-bairro) que caíram com a força da chuva desta quinta-feira (20). Essa estrutura foi construída há mais de 40 anos, e as placas de concreto estão sendo reforçadas de forma que se prenderão ao talude.

As equipes da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), que prontamente interditaram o local, vão trabalhar na recuperação dos danos, com reerguimento das placas, uso de trilhos para prender as placas ao barranco do rio, além da recomposição do talude de contenção. Esta mesma solução foi adotada em trechos do canal do Córrego Segredo, onde o mesmo problema aconteceu. Essa fase ainda está em finalização e depende de recursos federais, bem como de tempo favorável para sua execução.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Público, Rudi Fiorese, é um trabalho complicado, que dependerá bastante das condições climáticas. “Se estiver chovendo muito, não será possível , por exemplo, iniciar a movimentação de terra”, explica.

Prefeitura mobiliza força-tarefa para reparos de emergência na Ernesto Geisel
Mais notícias