Pesquisa da UFMS avalia saúde mental de mães durante isolamento e rotina com filhos

Objetivo é avaliar o estado da saúde mental de mães de crianças e adolescentes durante a pandemia de coronavírus.

A (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), divulgou nesta terça-feira (11), o início de uma pesquisa que irá avaliar a saúde mental de mães de crianças e adolescentes, durante o isolamento social e a rotina imposta pela pandemia de coronavírus.

O projeto foi criado pela professora do curso de Medicina do Campus de Três Lagoas Tatiana Carvalho, e também conta com a participação dos professores Bruna Moretti Luchesi e Edirlei Machado dos Santos.

“A mulher contemporânea tem assumido inúmeros papéis, como o cuidado com a casa, com os filhos e as atividades referentes ao trabalho. De modo específico, este contexto de crise que estamos vivendo resultou em mudanças na rotina e saúde dessas mulheres. Com a pandemia do COVID-19 observamos que além de aumentar a sobrecarga de trabalho da mulher, aumentou também a sensação de insegurança, medo e tristeza”, disse a professora Tatiana.

O objetivo é pontuar as reclamações e pensar em estratégias de enfrentamento com a criação de políticas públicas. Um questionamento on-line está sendo aplicado e pode ser respondido dos mães de todo o Estado.

O alvo da pesquisa são mulher acima de 18 anos, com filhos crianças e/ou adolescentes, que morem no Brasil. O questionário considera perguntas sobre a saúde emociona e humor. Com duração de aproximadamente 10 minutos.

Pesquisa da UFMS avalia saúde mental de mães durante isolamento e rotina com filhos
Mais notícias