Parceria vai consertar respiradores parados para atender pacientes com coronavírus em MS

Acordo envolve Semagro, Senai e concessionária de energia; peças serão fabricadas em impressoras 3D

Uma parceria anunciada em vai ajudar no reparo de respiradores que estão sem uso em unidades de saúde no Estado, em um momento no qual a aquisição de novos equipamentos esbarra na alta demanda e falta de novos equipamentos no mundo, em meio à pandemia de coronavírus (). A princípio, cerca de 70 máquinas devem ser vistoriadas para verificar a possibilidade de conserto, usando peças fabricadas em impressoras 3D.

O acordo envolve a Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Fiems (Federação das Indústrias do Estado) e , que se comprometeram a consertar respiradores hospitalares que dependem de manutenção e possam ser usados em pacientes com a .

Caberá ao levantar o volume de equipamentos dependendo de manutenção, enquanto a os transportará até o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de Campo Grande, que usará unidades móveis para fazer a higienização e reparo.

Rodolpho Mangialardo, diretor-regional do Senai, explicou que as máquinas passam por higienização antes de serem manuseadas para evitar contágio pelos colaboradores, que receberão EPIs (equipamentos de proteção individual) para realizar o trabalho.

Secretário de Estado de Saúde, explicou que as atividades atenderão normas de saúde e segurança, bem como de Segurança do Trabalho. “Vamos inicialmente focar nos respiradores que necessitam de manutenções mais básicas e, daqui a alguns dias, colocar nossas atenções aos respiradores que necessitam de reparos mais complexos, lembrando que dependendo da necessidade, temos capacidade para produzir peças em impressora 3D para esses equipamentos”, explicou.

Parceria vai consertar respiradores parados para atender pacientes com coronavírus em MS
Mais notícias