Coronavírus: Paraguai usa arame farpado para reforçar fronteira fechada com MS

Segundo as autoridades paraguaias, a ordem é restringir ainda mais o acesso de pessoas

Depois que o presidente Jair Bolsonaro pregou o fim do confinamento em rede nacional  e o afrouxamento da medidas preventivas, os vizinhos paraguaios decidiram intensificar ainda mais as medidas de combate ao coronavírus.

Na fronteira entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã militares estão instalando arame farpado nas ruas para impedir o acesso de brasileiros. Segundo o ABC Color, o trabalho está sendo executado por militares da FTC (Força-Tarefa Conjunta) desde quarta-feira (25).

Segundo as autoridades paraguaias, a ordem é restringir ainda mais o acesso de pessoas. O serviço de cargas está liberado e sob monitoramento, para garantir o fornecimento de alimentos e suprimentos médicos.

Nos últimos, apesar das medidas adotadas pelas autoridades paraguaias, o coronavírus tem avançado em diversas regiões. Os números mais recentes apontam que o País está com 41 acasos confirma e já registrou três mortes provocadas pelo COVID-19.

Entre os casos confirmados no Paraguai estão duas crianças entre cinco e dez anos e mais sete jovens. As regiões de maior incidência são Alto Paraná, Caaguazú, Central, Cordilheira e Assunção.

Do lado brasileiro, um relatório divulgado no dia 21 de março pela SES (Secretaria de Estadual de Saúde) do Mato Grosso do Sul confirmou a existência de um caso do coronavírus em Ponta Porã. Trata-se de um homem, de 27 anos, que viajou para Roma, na Itália, e fez conexão de voo no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.