Para diminuir custos, prefeito de Bonito reduz próprio salário, de vice e cargos comissionados

Durante pandemia de coronavírus, prefeitura obteve queda na arrecadação e aumento de custos em campanhas de prevenção.

A prefeitura de Bonito, a 296 quilômetros de distância de Campo Grande, decretou hoje (28) a redução de 30% no salário do próprio prefeito Odilson Arruda Soares (PSDB), vice-prefeito e de secretários de cargos comissionados. A decisão foi tomada por conta da queda na arrecadação de fundos e gastos com medidas de prevenção em combate ao coronavírus (Covid-19). 

Conforme o decreto n°092/2020, a redução dos salários será por 60 dias, mas pode ser prorrogado no período de pandemia do vírus ou se continuar pendurar a arrecadação de fundos municipais. “Considerando a projeção na queda da arrecadação do município, tributária própria e das transferências constitucionais de impostos, necessitando a adoção urgente de medidas para reequilíbrio entre a receita e despesas do Poder Público, visando garantir a regularidade do pagamento dos servidores públicos”, determina a norma.  

O município não registrou nenhum caso confirmado da doença, apenas um caso estava sendo investigado no dia 15 deste mês, mas foi descartado. Segundo o levantamento da secretaria de Saúde da cidade, 12 pessoas estão em isolamento domiciliar por prevenção. 
 

Para diminuir custos, prefeito de Bonito reduz próprio salário, de vice e cargos comissionados
Mais notícias