Operação contra quebra de quarentena prende 7 pessoas e manda 711 para a casa

Ao menos 22 estabelecimentos comerciais foram notificados por irregularidades

Em meio a uma de denúncias de aglomerações e perturbação de sossego, a Guarda Civil Metropolitana, juntamente com a Semadur (Secretaria Municipal de e Desenvolvimento Urbano), realizou na noite de sexta-feira (10) mais uma edição da Operação . Sete pessoas foram presas quebrando quarentena e ao menos 711 foram orientadas a voltar para a casa.

Conforme nota, a ação foi realizada nas regiões do Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo. Participaram 38 guardas, :com apoio de sete fiscais da Semadur, seis da Vigilância Sanitária, agentes da (Agência Municipal de Trânsito) e policiais militares. Foram 451 telefonemas encaminhados à central de operações, dos quais 202 eram referentes ao desrespeito ao toque de recolher.

Ao todo, 106 estabelecimentos foram orientados e vistoriados, 16 estabelecimentos foram notificados pela Semadur por alvará vencido e seis foram notificados por descumprimento de decreto. Além disso, sete pessoas foram presas, de fato, e encaminhadas à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro e Cepol por descumprimento de decreto, além das 711 que foram orientadas.

Conforme noticiado, desde às 20 horas de sexta-feira, quando tem início o toque de recolher, o Midiamax recebeu mensagens de vários leitores reclamando de quebra de quarentena e aglomerações por toda a parte da cidade. Foram encaminhadas denúncia de rave no São Conrado, aglomeração em postos de combustíveis, festas particulares no Guanandi, supermercados lotados na Vila Bandeirantes e Aero Rancho, bem como outras ‘quebras’ no Santo Amaro e região.

Operação contra quebra de quarentena prende 7 pessoas e manda 711 para a casa
Mais notícias