Cotidiano

Nova Andradina declara estado de emergência após cratera ameaçar ‘engolir’ casas

Após uma vistoria da Defesa Civil na cratera localizada no cruzamento das ruas Espírito Santo e Antônio Duarte, a prefeitura de Nova Andradina declarou estado de emergência no município. Após confirmar o estado de emergência, o prefeito da cidade, José Gilberto Garcia, afirmou que materiais “estão sendo comprados e a prefeitura está aguardando o local […]

Gabriel Neves Publicado em 09/12/2020, às 09h07 - Atualizado às 09h32

Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova)
Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova) - Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova)

Após uma vistoria da Defesa Civil na cratera localizada no cruzamento das ruas Espírito Santo e Antônio Duarte, a prefeitura de Nova Andradina declarou estado de emergência no município.

Após confirmar o estado de emergência, o prefeito da cidade, José Gilberto Garcia, afirmou que materiais “estão sendo comprados e a prefeitura está aguardando o local secar para intervir”.

Imagens aéreas mostram que a cratera existe desde 2019, mas agora avança em direção as casas e moradores temes que seus imóveis sejam “engolidos”. Segundo os próprios moradores, a cratera é uma “tragédia anunciada”.

“Há anos nós estamos indo na prefeitura, conversando com as autoridades da cidade, e nos falaram que iam nos ajudar para que a erosão não chegasse até a nossa casa, que não era para nos preocupar. Mas não fizeram nada e aconteceu isso, minha casa está caindo”, disse uma moradora.

Nova Andradina declara estado de emergência após cratera ameaçar 'engolir' casas
Imagem área mostra o antes e depois da cratera denunciada. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova)

O prefeito da cidade também informou ao Midiamax que as denúncias dos moradores foram recebidas e a prefeitura iniciou obras para construir um “piscinão”, com o intuito de diminuir o impacto da chuva.

Apesar disso, os trabalhos realizados foram destruídos e paralisados após chuvas que caíram na região.

Jornal Midiamax