No auge da pandemia em MS, escolas particulares retornam em duas cidades

Alunos já retornaram às aulas presenciais em Maracaju e São Gabriel do Oeste

Enquanto está perto de atingir o pico da pandemia pelo novo coronavírus, que causa o , escolas particulares em duas cidades do interior já retornaram às aulas.

Em São Gabriel do Oeste – a 140 quilômetros de Campo Grande, as unidades de ensino haviam retornado em maio. Entretanto, o avanço da doença no município fez com que as aulas fossem suspensas. No início de julho, os alunos entraram de férias e, no segundo semestre, já voltaram a frequentar as escolas.

Já em Maracaju – a 160 quilômetros da Capital, as aulas presenciais voltaram esta semana. Algumas instituições já retornaram e outras ainda devem voltar na próxima semana.

Em três escolas particulares consultadas pela reportagem do Jornal Midiamax, as medidas são parecidas. Elas alegam que adotaram o plano de biossegurança e respeitam as regras das autoridades de saúde como distanciamento de 1,5 metro, uso frequente de álcool gel, aferição de temperatura dos alunos na entrada, não compartilhar materiais ou brinquedos, entre outras.

Apesar do retorno precoce, a maioria dos alunos permanece acompanhando as aulas normalmente em casa, por plataformas online. Vale ressaltar que a maioria das escolas que abriram as portas para os alunos voltou apenas com os menores, de 3 a 6 anos. A adesão por parte das crianças maiores ou adolescentes é menor.

Para a presidente do Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino), professora Maria da Glória, o retorno varia de alguns fatores como queda no aumento de casos e disponibilidade de leitos, porém “quem determina a volta é o prefeito de cada cidade”, declarou.

Em discussão

Outro município que pode ter escolas particulares voltando às aulas presenciais é Chapadão do Sul, a 330 quilômetros da Capital. Nesta terça-feira (04), representantes das instituições se reúnem com integrantes da prefeitura e do comitê da saúde para o enfrentamento à para discutir o assunto. Assim, a expectativa das escolas é que haja autorização para o retorno.

Situação do

São Gabriel do Oeste, por exemplo, que é um município com cerca de 26 mil habitantes, já registrou 532 casos, sendo o 8º no ranking estadual. A cidade já teve 5 mortes pela doença.

Com isso, a cidade tem a 5ª maior incidência de no estado, com 1987.2 / 100 mil habitantes.

Já Maracaju registrou 214 casos e três mortes. O município tem população estimada em 47 mil pessoas e ocupa a 19ª posição entre as cidades com maior número de casos.

Auge da doença

Estudo matemático elaborado por professores da UFMS (Universidade Federal de ) aponta que o pico do coronavírus, que causa a Covid-19, será no dia 10 de agosto no Estado.

Então, as pesquisas realizadas pelos professores Erlandson Saraiva e Leandro Sauer trata ainda sobre o colapso do sistema público de saúde em relação aos leitos de (Unidade de Terapia Intensiva). Este cenário deve ocorrer em seguida, no dia 11 de agosto, conforme projeções do modelo Gompertz.

No auge da pandemia em MS, escolas particulares retornam em duas cidades
Mais notícias