MS perde 15 leitos de UTI exclusivos para Covid-19, aponta SES

Ministério da Saúde não renovou pactuação

passa a contar com menos leitos em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) exclusivos para Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). A resolução atualizando o mapa hospitalar foi publicada na edição desta quarta-feira (28) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

Agora, o Estado conta 354 vagas em UTI, o que representa 15 leitos a menos em relação ao mês passado. Os hospitais mantêm 718 leitos clínicos para atender os casos da doença.

Também seguem no plano de contingência os hospitais Santa Casa de Campo Grande (90 leitos clínicos e 10 UTIs) e Alfredo Abrão (18 leitos de UTI) com leitos de retaguarda.

O titular da SES, Geraldo Resende, declarou que as 15 vagas não tiveram sua pactuação renovada pelo

“O está levando em consideração, a taxa de ocupação dos leitos que seja maior que 50%, aqueles a menor, não estão sendo renovados. Nós estamos fazendo algumas ações para que possamos manter os leitos de UTIs por mais algum tempo, mesmo porque, em algumas cidades e regiões do Estado, a taxa de ocupação tem crescido muito”, justificou.

MS perde 15 leitos de UTI exclusivos para Covid-19, aponta SES
Mais notícias