MS tem mais de 80,5 mil casos confirmados e 1.566 mortes por coronavírus

Foram 474 confirmações e 11 mortes nas últimas 24 horas

já soma 80.538 casos confirmados de , com 474 novos registros nesta terça-feira (27). Foram registrados mais 11 óbitos, conforme o boletim epidemiológico do novo coronavírus, apresentado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Com bases nos números, a média móvel no Estado foi calculada em 370,7 casos por dia, nos últimos 7 dias. O boletim traz que nas últimas 24 horas foram registrados 11 óbitos, elevando o total de vítimas fatais em MS para 1.566 e a média móvel em 7,7 óbitos por dia, nos últimos 7 dias, além de taxa de letalidade de 1,9%. 

Os novos óbitos foram registrados nas seguintes cidades: Corumbá (4), Campo Grande (2), Miranda (2), Três Lagoas (2), Porto Murtinho (1).

A SES também destacou que MS já contabiliza um total de 315.098 casos notificados, dos quais 231.382 foram descartados. Há 446 testes em análise no Lacen (Laboratório Central de ) e 2.732 casos sem encerramento pelos municípios.

Os novos casos de hoje trazem Campo Grande à frente, com 181 novos casos, seguida por Dourados (79), Três Lagoas (49), Ladário (26), dentre outros. Confira a tabela na galeria abaixo para mais detalhes e demais localidades.

Internações e taxas de ocupação de leitos

Dos 80.538 casos confirmados em MS, 75.521 já estão recuperados. Em relação às internações, MS tem 294 pacientes internados, além de dois pacientes de outros estados que não são contabilizados como confirmados de MS. Destes 154 estão em leitos clínicos (88 públicos e 66 privados) e 142 em leitos de (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 99 estão em leitos públicos e 43 em privados.

A taxa de ocupação de leitos de públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 64% em Campo Grande, 57% em Dourados, 37% em Três Lagoas e 64% em Corumbá. A taxa de contágio está calculada em 0,91 – a meta da SES é manter uma taxa menor que 1, que significa controle da doença.

MS tem mais de 80,5 mil casos confirmados e 1.566 mortes por coronavírus
Mais notícias