MS chega a 858 casos de Covid e tem quase 2 mil resultados ‘parados’ nas prefeituras do interior

Autoridades de Saúde pedem que secretários municipais enviem dados atualizados para mostrar real cenário da Covid-19 no Estado

Boletim divulgado neste sábado (23) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) apontou o acréscimo de 53 casos de coronavírus na comparação com o dia anterior e veio com apelo do titular da pasta, Geraldo Resende, para que as Secretarias Municipais de Saúde finalizem os protocolos abertos para verificar se há portadores de Covid-19, a fim de manter os dados atualizados. Segundo ele, há 1.966 casos ainda em aberto, após realização de testagem no Lacen (Laboratório Central), em Campo Grande.

Os dados da SES apontam que há 858 casos confirmados de coronavírus em meio a 8.019 notificações, das quais 4.920 foram descartadas após testagem. O total de óbitos segue em 17.

Dos novos casos, 23 são de Guia Lopes da Laguna, cidade com a maior incidência de pacientes com Covid-19 no Estado. A vizinha Bonito também apresentou crescimento considerável, com 13 casos. Também na região, Jardim anunciou 3 confirmações.

Também apresentaram novos casos de coronavírus os municípios de Campo Grande (3), Três Lagoas (4), Rio Brilhante (2), Amambai, Brasilândia, Corumbá, Dourados e Ladário. Dentre esses 53 novos pacientes, 50 seguem em isolamento domiciliar e sob monitoramento da Atenção Básica e 3 já se encontram recuperados, conforme explicou a secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone.

“A curva exponencial continua extremamente íngreme, ascendente, com 53 casos a mais”, afirmou ela, segundo quem o aumento representa uma evolução de 6,6% em relação aos números de sexta-feira (22). Mais da metade dos municípios do Estado têm casos confirmados, “e eles têm aumentado nos municípios de Campo Grande, Guia Lopes, Três Lagoas, Dourados, Bonito, Jardim, Corumbá e na microrregião de Dourados”, advertiu.

No total, entre os 858 pacientes confirmados há 512 ainda em isolamento e 296 recuperados, além dos 17 óbitos. Dos casos locais, 33 seguem internados em Mato Grosso do Sul. Em leitos clínicos são 25, sendo 10 em leitos públicos, dentre os 1.068 disponíveis (com taxa de ocupação de 0,9%) e 12 na rede privada, além de 3 em outros Estados que não entram na contabilidade local.

Já em UTIs são 9 pacientes, 7 deles na rede pública (dos 299 disponíveis, com ocupação de 2,3%), um deles em Mato Grosso, e 2 na privada (com um em São Paulo). “Estamos percebendo um aumento, ainda que discreto, no número de internados também”, ressaltou a adjunta.

Totalização

Geraldo Resende indicou que os números do Estado podem ter mais uma elevação, diante da falta de atualização de dados por parte das Secretarias Municipais de Saúde. Tal faz o fez fazer um apelo aos responsáveis pelo setor nos municípios para que encaminhem o encerramento de casos em aberto.

“Só em Campo Grande temos mais de mil casos em aberto em relação a síndrome gripal, se deu negativo ou positivo. Em Dourados são quase 400. Preciso que encaminhem os resultados para nossa equipe para que consolide e encaminhe ao Ministério da Saúde, já que adotaram normativas diferentes nos últimos tempos, para que sejam acrescidos [os casos]”, pediu ele, apontando que tais informações vão constar na base nacional.

Christinne reforçou que são 1.966 casos ainda a serem somados na base de dados local. Neles, além de informações encerrados confirmando ou descartando casos de Covid-19, há ainda informações duplicadas que precisam ser cruzadas e, assim, descartadas.

MS chega a 858 casos de Covid e tem quase 2 mil resultados 'parados' nas prefeituras do interior
Mais notícias