MS atinge pior fase da pandemia até agosto: confira para quem isolamento é crucial

Respeitar medida ajuda evitar a disseminação do coronavírus e pode amenizar sobrecarga no sistema de saúde

Nos meses de julho e agosto, Mato Grosso do Sul deve passar pelo período mais delicado da pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19). O cenário é preocupante: há risco de colapso na saúde e o avanço da doença segue em ritmo acelerado – o de mortes também.

Enquanto que no início de junho o Estado registrava cerca de 2 mil casos confirmados da doença, em um mês houve crescimento de 400%. No início de julho já estávamos com 10.256 doentes.

Não adianta esperar apenas o poder público adotar medidas para combater o coronavírus. Assim como em outros países e até estados brasileiros que já passaram por essa fase da pandemia, a colaboração de todos é fundamental para evitar mais mortes.

Crucial para quem pertence ao e importante para todos, o isolamento social é a medida mais eficaz para evitar um colapso da saúde, pois reduz a disseminação do vírus e permite que o sistema de saúde ganhe fôlego para atender a todos.

Quais são os grupos de risco

Em geral, quem á portador de doença crônica tem resposta imunológica comprometida para frear o avanço do vírus no organismo. Veja quem faz parte do :

  • Pessoas acima de 60 anos
  • Asma
  • Bronquite
  • Cardiopatia
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Doença renal crônica
  • Imunodepressão (provocado por doenças como Lúpus ou Câncer)
  • Obesos
  • Fumantes

Se você acha que o é formado por uma minoria, um estudo feito pela Unifesp (Universidade Federal de ), com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), concluiu que pelo menos metade dos brasileiros encontra-se em algum dos grupos de risco da Covid-19.

Adesão baixa

Um dado que preocupa as autoridades de saúde é o baixo isolamento social registrado em Mato Grosso do Sul. O estado tem o segundo menor índice do país – 37,9%, conforme boletim divulgado nesta terça-feira (07). Por sua vez, Campo Grande – 37,3% – é a segunda Capital com o porcentual mais baixo de adesão à medida.

Em alguns municípios do interior de MS a situação é ainda pior. Locais como Coronel Sapucaia, Batayporã, Rio Verde de e Chapadão do Sul têm índice inferior a 30%.

Faça sua parte

  • Para evitar a propagação da COVID-19:
  • Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou um gel à base de álcool.
  • Mantenha uma distância segura de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.
  • Não toque nos olhos, no nariz ou na boca.
  • Quando tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com o cotovelo dobrado ou um tecido.
  • Fique em casa se você se sentir indisposto.
  • Se você tiver febre, tosse e dificuldade para respirar, procure assistência médica. Ligue antes de sair.
  • Evite ir desnecessariamente a clínicas ou hospitais para permitir que os sistemas de saúde operem com mais eficiência, protegendo você e as outras pessoas.
MS atinge pior fase da pandemia até agosto: confira para quem isolamento é crucial
Mais notícias