Médicos que atuam no combate ao coronavírus estão sem receber em cidade de MS

Cerca de 30 profissionais do Hospital Regional de Aquidauana estão com salários atrasados

Médicos que atuam no combate ao coronavírus (), no Hospital Regional de Aquidauana, estão com três meses de salário atrasado. São cerca de 30 profissionais que estão sem receber.

Profissional que preferiu não ter a identidade divulgada disse ao Jornal Midiamax que o mês de março foi pago em julho. Ainda faltam os pagamentos de abril, maio e junho. Então, como o acordo com a prefeitura era que os pagamentos seriam feitos no dia 25 do mês seguinte, o mês de julho ainda não é considerado atrasado.

“A situação fica mais complicada por causa do . Estamos trabalhando na linha de frente, sem receber. Teve médico que pegou a doença e foi para a (Unidade de Terapia Intensiva), mas conseguiu ter alta”, relatou o profissional.

Vale lembrar que o Hospital Regional de Aquidauana recebe pacientes com coronavírus no município, inclusive os indígenas, que representam 84% dos óbitos da cidade.

Atualmente, Aquidauana tem 388 casos confirmados, sendo 180 indígenas, contabilizando 46% de infectados. E com mais um óbito nas aldeias, as mortes de indígenas pela doença correspondem a 84% do total contabilizado no município.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura de Aquidauana, mas até a publicação deste material não obteve resposta. O espaço segue aberto para esclarecimentos.

Médicos que atuam no combate ao coronavírus estão sem receber em cidade de MS
Mais notícias