Marquinhos promete recapear saídas de Campo Grande e segunda etapa do Reviva

Prefeito reeleito pretende apostar no investimento em infraestrutura por 'guinada' econômica na Capital

Reeleito ontem (15), o prefeito Marquinhos Trad () adiantou projetos de infraestrutura que pretende encampar durante seu segundo mandato na administração de Campo Grande. As obras de recapeamento e asfaltamento, bem como a segunda etapa do projeto Reviva Campo Grande serão prioritárias.

Em entrevista coletiva concedida após breve reunião com o secretariado, no início da tarde de hoje (16), Marquinhos revelou que quatro saídas da Capital serão recapeadas. Na saída para Cuiabá (), os trabalhos na Avenida Cônsul Assaf Trad serão prolongados.

A deve ganhar asfalto novo no trecho que vai do aeroporto até o Núcleo Industrial. Outra obra esperada, de recapeamento da Avenida Günter Hans até o Hospital do Pênfigo, também deve sair do papel, conforme o prefeito. Além disso, a saída para o distrito de Rochedinho vai passar por reparos.

“Já conversei inclusive com o deputado federal Dagoberto (PDT-MS), que foi meu adversário, e com o senador Nelsinho [Trad] para que a gente se reúna com a bancada federal em Brasília para buscar os recursos”, falou Marquinhos.

A região central também deve ganhar atenção durante o segundo mandato do prefeito reeleito. Após a entrega da revitalização da , a segundo etapa do Reviva Campo Grande vai se voltar ao desenvolvimento da projetos de habitação na área.

“Serão 800 unidades habitacionais no Centro, além de 80 quadras do quadrilátero central recapeadas, instalação de lâmpadas de LED”, reforçou. Marquinhos disse ainda que aposta no investimento em infraestrutura para gerar empregos e, assim, dar início à retomada econômica pós-crise provocada pela pandemia de covid-19.

Belas Artes e

Outras frentes que devem ser resgatadas a partir do novo mandato de Trad são as revitalizações da e do Centro de Belas Artes. “Que já têm recursos garantidos e só não começamos por causa da pandemia”, explicou.

Marquinhos Trad foi reeleito em primeiro turno para administrar Campo Grande até 2024. Ele recebeu 218,4 mil votos, ou seja, 52,58% da preferência do eleitorado.

Marquinhos promete recapear saídas de Campo Grande e segunda etapa do Reviva
Mais notícias