Após 3 dias de desrespeito à quarentena, Guarda vai tirar passageiros que ficarem em pé nos ônibus

Com lotação e atrasos, trabalhadores denunciam Consórcio Guaicurus e dizem que faltam ônibus extras prometidos

No terceiro dia de denúncias no transporte coletivo de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) informou que a administração irá endurecer o regramento para impedir que passageiros continuem sendo transportados em pé. Motoristas, que já haviam sido orientados a não saírem com os ônibus se nem todos estivessem sentados, agora contarão com o apoio da Guarda Civil Metropolitana para garantir o cumprimento da regra. A prefeitura também não descarta suspender novamente o transporte caso as novas medidas não surtam efeito.

“A partir de hoje (8), nós vamos dar uma endurecida nesse regramento: nós com ajuda da Guarda Civil Metropolitana estamos autorizando motoristas a não saírem com os ônibus caso existam passageiros em pé. Eu sei que muitos deles estão preocupados com sua própria segurança”, informou o prefeito em transmissão feita em suas redes sociais, sobre o reforço da Guarda.

O prefeito não comentou, no entanto, reclamações de usuários sobre a baixa quantidade de ônibus circulando nas ruas, diferente da situação prometida pelo Consórcio Guaicurus, de que ônibus extras circulariam nas ruas.

Caso não surta efeito, adiantou, a prefeitura irá tomar uma atitude ‘mais radical ainda’ e retomar as restrições. “Daqui a pouco vai até parar o transporte coletivo se você usuário não cumprir o regramento criado, estabelecido, assinado, combinado e aceito por todos vocês”, disse. A fala é feita em menção a reuniões contendo representantes do Fórum dos Usuários, na qual foi acordada a regra de transportar somente passageiros sentados para evitar aglomerações.

Na transmissão, Marquinhos pediu também que os campo-grandenses ajudem a reforçar a fiscalização porque os passageiros merecem a comodidade de seguir no coletivo onde todos estejam devidamente acomodados. “Então, campo-grandense, não permita que pessoas permaneçam nos ônibus em pé, peçam para elas se retirarem e irem na viagem do ônibus que virá em seguida”, pediu. Segundo ele, “assim nós vamos ter aquilo que todos nós queremos no momento de tanta perturbação, alguns instantes de paz. Porque merecemos”, finalizou.

Após a transmissão do prefeito, o Consórcio Guaicurus divulgou aviso encaminhado aos motoristas que, apesar das recomendações desde o início da volta dos serviços, agora estão autorizados a acionar a Guarda Municipal em caso de passageiros não respeitarem a ordem de deixar os ônibus caso de lotação de passageiros sentados for atingida.

Guarda e passageiras

O último episódio envolvendo a Guarda Municipal e passageiros do transporte coletivo de Campo Grande não terminou bem. Em novembro do ano passado, guardas atacaram passageiras com spray de pimenta no Terminal Morenão durante protesto.

Grupo de passageiras protestavam contra atraso de ônibus durante o feriado de 15 de novembro. As passageiras, em sua maioria domésticas, fecharam pistas do terminal. Em ação desproporcional, guardas usaram spray de pimenta e apontaram armas para as manifestantes.

Confira a íntegra da transmissão:

Posted by Marquinhos Trad on Wednesday, April 8, 2020

Após 3 dias de desrespeito à quarentena, Guarda vai tirar passageiros que ficarem em pé nos ônibus
Mais notícias