Marcius Melhem diz ter sido homem tóxico e péssimo marido, mas nega relação sem consentimento

O ator e diretor diz que foi galinha, mas quer esclarecer história.

O ator e ex-diretor de da Globo, Marcius Melhem se pronunciou neste sábado (6) de manhã, sobre as acusações de assédio moral e sexual feitas por Dani Calabresa e outras mulheres da emissora. Em entrevista para o site UOL, confessa ter sido homem tóxico, péssimo marido e até “galinha”, mas nega ter tido qualquer relação sem consentimento.

Por conta disso, entrou com uma ação na Justiça contra a advogada Mayra Cotta para que ela prove as denúncias divulgadas em entrevista jornalística. Também entrará com uma interpelação judicial contra Dani Calabresa, para que ela confirme ou desminta relatos de assédio que teria sofrido.

Mesmo sabendo que tenha se excedido por se relacionar com colegas de trabalho, porem nega ter praticado qualquer ato de violência com quem quer que seja, dentro e fora do trabalho.

Também entrará com uma interpelação judicial contra Dani Calabresa, para que a atriz confirme ou desminta relatos de assédio que teria sofrido. Pois em reportagem à revista Piauí, foi descrito em detalhes o assédio que a atriz teria sofrido por Marcius, em março de 2017, em um bar, com testemunhas.

O caso

De acordo com o texto do repórter João Batista Jr., na mesma noite, “ao sair do banheiro, Dani deu de cara com Melhem, que estava a sua espera e tentou agarrá-la. Ela reagiu, bateu com a parte traseira da própria cabeça na parede e pediu que Melhem a deixasse passar. Em vão. Com uma das mãos, ele imobilizou os braços da atriz. Com a outra, puxou a cabeça dela para forçar um beijo. Assustada, Calabresa cerrou os lábios e virou o pescoço, mas Melhem conseguiu lamber o rosto dela. Em seguida, tirou o pênis para fora da calça. Enquanto a atriz tentava soltar os braços e escapar da situação, acabou encostando mão e quadris no pênis de Melhem. Ao reencontrar os colegas no salão, Calabresa teve uma crise de choro. Os atores Luis Miranda e George Sauma ofereceram a ela um copo d’água e confortaram a amiga”.

A reportagem ainda fala que Melhem debochou dos casos de assédio na semana seguinte, mas os casos tiveram testemunhas como o ator Luís Miranda. Outra testemunha, que não quis ser identificada, disse: “Era visível que a Dani deixou o palco do karaokê incomodada com o Marcius”.

No total, foram 43 pessoas ouvidas para a reportagem, segundo a Revista Piauí, mas muitas pediram anonimato com medo de atritos com a emissora carioca. Ainda de acordo com a reportagem, que teve acesso a gravações, o diretor chegou a dizer que Calabresa estava manchando o nome da Globo e tentou queimar o filme da atriz, após os casos terem sido revelados na mídia em 2020.

“Em outra gravação, à qual a revista também teve acesso, ele se mostra irritado com a atitude de Calabresa e fala que ela já tinha se dado bem. ‘Ainda ganha um quadro no Se Joga [humorístico que saiu do ar em março] e um programa no GNT’, diz ele. Em seguida, expressando-se como se sua interlocutora fosse Calabresa, ele pergunta: ‘O que mais você quer, filha, para calar a boca?’. Naquele mês de fevereiro, a Globo renovou o contrato de Calabresa por mais três anos. A atriz ganhou um aumento de salário significativo”, conta o texto.

Marcius Melhem diz ter sido homem tóxico e péssimo marido, mas nega relação sem consentimento
Mais notícias