Com cruzes, manifestantes protestam contra atuação da prefeitura em Dourados

Movimento pela Vida critica atuação municipal em cidade foco da pandemia em MS

Enquanto um grupo de manifestantes colocava 17 cruzes em frente à Prefeitura de Dourados, segunda maior cidade de , nesta sexta-feira (26), em protesto pela condução administrativa durante o surto de coronavírus na cidade, mais um óbito era registrado.

As cruzes brancas foram coladas no gramado da sede do Municipal e fazem parte do protesto denominado ‘Movimento pela Vida’ é liderado por Shirley Mazeppe e Helena Izidoro, integrantes da Associação Amigos da Vida.

Vestidas de preto, as manifestantes implantaram as cruzes em memória às mortes no município. Em pouco mais de 24 horas foram registrados cinco óbitos. “Essa é uma homenagem para quem não teve a oportunidade de se despedir de seus familiares e também para pedir que você fique em casa. Se puder, não saia. Faça o isolamento social”, disse Helena.

Segundo as organizadoras do “Movimento pela Vida’, esse manifesto é em apoio às famílias que tiveram parentes mortos pela covid-19, aos profissionais da saúde que estão na linha de frente e também aos médicos que estão internados por serem infectados.

Outro lado

Em nota divulgada em sua página oficial, que está acompanhada de um vídeo, a prefeitura de Dourados afirmou que “é solidária a essa manifestação que demonstra a preocupação da população com a vida”.

“Essas cruzes representam nosso povo que perderam suas vidas por conta da COVID-19. É necessário que as pessoas tenham cada vez mais conscientização sobre o momento em que o mundo está passando, o que não é diferente no Brasil e em nosso município”, diz outro trecho da nota.

Com cruzes, manifestantes protestam contra atuação da prefeitura em Dourados
Mais notícias