Luto virtual: Do Japão, filha de vítima do coronavírus em MS chora a morte do pai

Alessandra faz aniversário nesta sexta-feira e alerta: “Não brinquem com esse vírus”.

“Vá em paz Pai . Sua missão nessa terra o senhor cumpriu e com muito êxito. Desconheço qualquer ser humano igual.” Com essas palavras Alessandra Mailan Toque,  que mora em Okasaki, no , se despede do pai morto por coronavírus em Dourados e que, segundo ela, era uma pessoa saudável.

Alessandra, que está há um 1 ano e oito meses trabalhando  no ,  encontrou nas redes sociais uma forma de manifestar o luto pela morte do seu pai. “Quero lembrar de você sempre com aquela serenidade e alegria que você tinha, quando vinha em casa e chegava alegre procurando as crianças”, lamenta a filha.

Separada dos irmãos por mais de 18 mil quilômetros e sem poder estar presente no sepultamento do ‘Seu João’, a filha chora a perda do pai e, durante a conversa com a reportagem do Jornal Midiamax ela faz um alerta para a população de Dourados. “Peço a todos que não brinquem com esse vírus. Ele é terrível e levou meu pai, que tinha 66 anos, mas sempre foi uma pessoa saudável”.

“O senhor soube viver a vida de maneira digna e honestamente, orgulho demais de ter vivido momentos maravilhosos ao seu lado e ter tido a oportunidade de aprender muito”, disse a filha.

Alessandra, que nesta sexta-feira está de aniversário também relata o sofrimento de outras perdas, relembrando da mãe e de um filho,  que também já se foram. “ São três partidas que levaram uma parte de mim. Já não sei se existo mais, mas vou crer que o Criador está comigo me amparando pra eu não cair pois ele sabe de tudo”, conta.

Luto virtual: Do Japão, filha de vítima do coronavírus em MS chora a morte do pai
Mais notícias