Lideranças indígenas voltam a pedir exoneração de coordenação da Funai de Bonito

Novo nomeado do programa, não teria CNH, um dos critérios essencial para indígenas para o cargo

Lideranças indígenas Kadiwéu da região de Porto Murtinho enviaram, nesta quinta-feira (24), um novo pedido de exoneração do coordenador da CTL- Funai (Coordenação Técnica Local da Fundação Nacional do Índio), em , a 295 quilômetros de Campo Grande, para representante de Brasília.

De acordo com um dos líderes, que preferiu não se identificar, desde março deste ano as comunidades não estão satisfeitas com o desempenho e dos recursos repassados para o cargo coordenado por Fábio Lemes, nomeado pelo Coordenador Regional da Funai, José Magalhães Filho.

“Nós encaminhamos o documento diretamente para a Funai de Brasília, pois há cerca de 6 meses estamos tentando atribuir o cargo ao um representante mais competente, que seja nomeado por eles mesmos”, disse.

Ainda segundo o indígena, a sede do local foi fechada, na tarde de hoje, para pedir a urgência na exoneração do cargo.

Lideranças indígenas voltam a pedir exoneração de coordenação da Funai de Bonito
Documento enviado para Funai de Brasília. (Foto: Divulgação)

“Nós preferimos fechar, chamar a polícia e enviar a documentação. O coordenador não tem (Carteira Nacional de Habilitação), o carro da Funai fica parado, e não consegue visitar as comunidades e nem distribuir os recursos. Não é uma perseguição, mas ele não tem conhecimentos técnicos para o cargo”, explicou.

No início de março, foi publicada a exoneração no DOU () dos terenas Miguel Jordão, de , e Valmir Cabrocha Brites Rocha.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Funai Nacional, mas não obteve retorno até a publicação deste material.

Lideranças indígenas voltam a pedir exoneração de coordenação da Funai de Bonito
Mais notícias