Leitos aumentam, mas aglomerações mantêm avanço do coronavírus em Campo Grande

De acordo com o prefeito Maquinhos Trad, o ponto negativo de Campo Grande continua sendo o desrespeito ao toque de recolher

Apesar do número de leitos ter aumentado em Campo Grande, as aglomerações e desrespeitos das medidas de enfrentamento ajudam no avanço do coronavírus. Apenas nesta segunda-feira (13), a cidade registrou mais 170 casos novos da doença.

De acordo com o boletim epidemiológico da (Secretaria de Estado de Saúde), Campo Grande é a cidade com mais casos confirmados no . Até esta segunda-feira (13), 4.640 pessoas já haviam sido infectadas por coronavírus na cidade.

Em transmissão ao vivo, o prefeito () afirmou que existem 175 leitos ocupados dos 241 contratualizados. Ou seja, Campo Grande ainda possui 66 leitos disponíveis para internações.

“Do ponto positivo é que nós estamos melhorando o percentual dos leitos, do ponto negativo e que nos preocupa muito foi o balanço deste final de semana”, comentou o prefeito. De acordo com as informações dele, no domingo (12) e sábado (11) cerca de 286 estabelecimentos comerciais foram fechados por desrespeitar o toque de recolher.

Desrespeito ao isolamento

Além disto, 1400 pessoas foram orientadas a saírem destes locais com aglomerações e seguirem para as próprias casas. O prefeito lembrou ainda que neste final de semana ocorreram grandes aglomerações na região da Chácara dos Poderes.

“No parque dos poderes tem gente alugando casas, áreas de lazer e chamando para festas. Parece que não querem obedecer mesmo”. Ainda sobre aglomerações, comentou sobre as festas julinas que estão acontecendo pela cidade. “Sinceramente a gente não consegue entender como que tem pessoas que tem coragem de promover uma festa dessas e o pior, como é que tem público. E é impressionante, é lotado”.

Por fim, Maquinhos destacou que o isolamento social da Capital continua de mal a pior. De acordo com dados anunciados, no domingo 46% dos campo-grandenses respeitaram a quarentena. Porém, no balanço geral da semana passada, apenas 35% da população se manteve isolada. O índice de isolamento social recomendado pelo Ministério da Saúde é de 70%.

 

Leitos aumentam, mas aglomerações mantêm avanço do coronavírus em Campo Grande
Mais notícias