Isolamento social volta a cair em MS e atinge a pior marca da semana

Recolhimento voluntário atingiu 37,3% da população; Campo Grande voltou a figurar entre as piores capitais do país

A taxa de isolamento social de Mato Grosso do Sul desta quinta-feira (4) foi a menor da semana, cravando 37,3%.

Nesta sexta (5), mesmo dia em que a informação foi confirmada, a Secretaria de Estado de Saúde anunciou também que Mato Grosso do Sul registrou seu 21º óbito pelo novo coronavírus (Covid-19), mais uma na estatística que aponta o país como o terceiro do mundo em mortes causadas pela doença –e com taxas de isolamento inferiores a 50%.

Na segunda-feira (1), o percentual atingido foi de 37,4%, que subiu para 40,9% na terça (2) e recuou a 38,3% na quarta. Mato Grosso do Sul vem se mantendo bem abaixo do percentual mínimo de 70% recomendado pelas autoridades de Saúde para que o distanciamento ajude de fato a reduzir o número de infectados e a velocidade de contágio da Covid-19.

“Nosso isolamento social está horrível e mostra mais uma vez o descompromisso do sul-mato-grossense com o bem maior que é a vida. Mais uma vez pedimos: isolamento social, uso de máscaras e regras de higiene, que são até o presente momento os únicos remédios que nós temos para combater esse vírus”, afirmou nesta sexta o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, em live que confirmou 1.997 casos de coronavírus no Estado –72 a mais que no dia anterior.

Isolamento social nos municípios de MS

Campo Grande ficou em 24º (a terceira pior marca) no ranking das capitais, com isolamento social de 36,4%. Jardim Itamaracá (15%), Universitário (21,3%), Taveirópolis (24%), Maria Aparecida Pedrossian (24,1%) Núcleo Industrial (24,4%) foram os bairros de pior distanciamento social.

Entre os municípios, Sonora registrou taxa de isolamento social de 28,8%, próxima à de Alcinópolis (28,9%). Em Jardim, o índice foi de 29,8%; de 30,5% em Antônio João e 32% em Paranhos, os cinco piores percentuais do Estado. A taxa de Campo Grande foi a 19ª pior do Estado, enquanto Dourados, novo epicentro local da Covid-19, atingiu 41,3% (o 31º melhor).

Os melhores índices saíram de Japorã (57,1%), Sete Quedas (54,2%), Laguna Carapã (52,9%), Caracol (51,6%) e Santa Rita do Pardo (50,9%).

Isolamento social volta a cair em MS e atinge a pior marca da semana
Mais notícias