Isolamento social cai e Campo Grande volta a figurar entre os piores índices do Brasil

Cidade foi a 4ª pior entre as capitais, enquanto Mato Grosso do Sul foi o 10º entre os Estados. Medida ajuda a conter a transmissão do coronavírus

A taxa de isolamento social de Campo Grande na quarta-feira (3) foi de 37,92%, fazendo a cidade novamente figurar entre as piores do Brasil na prática, recomendada como a mais eficiente até o momento para o enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19). Nem mesmo o tempo nublado e a garoa ajudou a segurar os campo-grandenses em casa.

A taxa de também caiu, saindo de 40,9% na terça-feira (2) para 38,32% ontem. O percentual é sensivelmente melhor que o registrado ao longo da semana anterior, colocado o Estado na décima posição nacional. Contudo, as taxas nas demais unidades da federação também apresentaram piora –a média brasileira foi de 39,5%, conforme apurado pela consultoria In Loco a partir da movimentação do sinal de telefones celulares.

Campo Grande ficou atrás de Palmas (TO, taxa de 34,47%) e Goiânia (GO, 35,3%), as duas cidades que vêm aparecendo nas primeiras posições nacionais de pior distanciamento social, e de Cuiabá (MT, 37,1%). O melhor índice entre as capitais foi o de Recife (PE, 45,17%).

O isolamento social é defendido como eficaz para evitar a circulação do coronavírus porque, ao não sair de casa, a pessoa deixa de representar um risco para transmissão ou contágio da Covid-19. Contudo, autoridades de Saúde recomendam que o percentual de distanciamento supere os 60% ou 70% para ser eficaz.

Pelo Estado

Em , nenhum município chegou sequer a 50% de isolamento social. O melhor índice veio de Douradina, uma das cidades de maior incidência da doença e onde 48,6% dos moradores não saíram de casa na quarta-feira. Em segundo lugar ficou Laguna Carapã, que chegou a ser incluída entre as cidades com casos positivos de Covid-19 e, no mesmo dia, contestou a informação –o percentual no município foi de 47,1%.

Jaraguari (46,4%), Jateí (45,8%) e Coronel Sapucaia (45,7%) completam a lista dos melhores isolamentos sociais do Estado. Já o pior índice veio de Camapuã: 29,3%. Paranhos (29,7%), Japorã (30,4%), Figueirão (31,4%) e Costa Rica (31,7%) também estão entre aquelas com menor isolamento. Novo epicentro da Covid-19 no Estado, Dourados marcou percentual de 42,1%. Confira a relação completa clicando aqui.

Isolamento social cai e Campo Grande volta a figurar entre os piores índices do Brasil
Mais notícias