Detenta com coronavírus usa rede social para denunciar surto em presídio de MS

Segundo ela, as mulheres infectadas em Rio Brilhante estão colocando os familiares em risco

Samara Gomes Pimenta, presa desde 2019, em Nova Andradina, gravou um vídeo e postou no para denunciar que diversas internas do Estabelecimento Penal Feminino de Rio Brilhante, infectadas pelo novo coronavírus, estão sendo liberadas para cumprir isolamento em suas residências. Na última quinta-feira (2) as detentas fizeram testagem em massa, quando foram detectadas 21 infectadas.

Segundo a interna, ela contraiu o vírus no presídio e agora está em sua casa, infectada e colocando a vida de seus familiares em risco. “Fui contaminada pelo coronavírus lá dentro. Tenho 29 anos e quem tiver parentes lá é melhor entrar em contato para saber o que está acontecendo”, alerta.

“Aquele presídio ali não é lugar gente não. É um presídio horrível. A gente não pode falar com a nossa família e não conversar com ninguém”, denuncia Samara, que afirma ter sido uma das primeiras internas a ser infectada pelo coronavírus. “Foi um baque muito grande pra mim, ainda mais dentro daquele presídio. Fui um dos casos mais graves. Tive que sair de lá muito urgente”, denuncia Samara.

Esses primeiros diagnósticos positivos de infecção por coronavírus entre a população carcerária de foram noticiados pelo Jornal Midiamax. Conforme nota da (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de ),  a direção da unidade isolou todas as internas diagnosticadas e novos testes serão aplicados conforme a necessidade.

Após a confirmação desse casos, apenas uma delas, por orientação médica, foi encaminhada para a rede hospitalar, devido a problemas anteriores no pulmão. Esta que nesta segunda-feira resolveu fazer o alerta os familiares das internas que estão Infectadas pela doença.

A também informou à Reportagem que, por determinação da Justiça, cinco internas infectadas pelo coronavírus foram liberadas,  com tornozeleira para ficar isolada em casa. Elas integram as 21 deram testagem positiva para a doença.

Sobre não ter contato com familiares, conforme foi alegado na postagem da interna, a esclareceu que, por causa da pandemia, não estão permitidas as visitas presenciais, mas que existe o contato sim, por meio das visitas virtuais.

Além disso, conforme a , todos que buscam informação,  tanto advogados quanto familiares estão sendo atendidos pela administração da Penitenciária de Rio Brilhante.

Detenta com coronavírus usa rede social para denunciar surto em presídio de MS
Mais notícias