Incêndios já destruíram 92% da área de preservação de araras azuis no Pantanal

De janeiro a agosto deste ano, mais de 1,7 milhão de hectares foram devastados

A Fazenda São Francisco do Perigara, que faz divisa com o Pantanal de Mato Grosso estado vizinho de Mato Grosso do Sul, já teve 92% de hectares destruídos desde o início desde ano até o mês de agosto. O local é área de preservação e também reserva de ninhos de araras azuis.

Segundo a presidente do Instituto Arara Azul, Neiva Guedes, a avaliação e balanço de prejuízos na fauna e flora devem ser feitos no fim de setembro. Na área, onde se encontra o maior refúgio natural das araras azuis, o fogo deu breve trégua e, aparentemente, foi controlado.

“O fogo já queimou praticamente tudo. Os funcionários estão atentos porque o fogo pode ressurgir de algum local vizinho, mesmo em áreas que já foram queimadas. A única parte que não foi atingida foram as próximas aos dormitórios da fazenda. Em torno continua, em outras propriedades, do lado Rio São Lourenço, na Reserva RBPN Sec Pantanal. Infelizmente o fogo ainda não está controlado”, disse.

Os funcionários seguem fazendo limpeza nas divisas da fazenda, mais aceiros, reforma de poços e a construção de novos pontos de captação de água para os animais. As aves têm sido avistadas em locais que não foram atingidos pelo fogo e ainda tem oferta de água e comida.

Conforme o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), ainda não há uma estimativa da perda no bioma pantaneiro, pois os incêndios continuam em ativos, principalmente em Corumbá, Ladário e nas fronteiras com a Bolívia.

Ainda de acordo com o instituto, de janeiro a 31 de agosto, o fogo já consumiu cerca de 2 milhões de hectares, sendo desses, 1,7 milhão nas regiões sul-mato-grossenses.

Incêndios já destruíram 92% da área de preservação de araras azuis no Pantanal
Mais notícias