Imprudência: nem ‘capifaixa’ evitou morte de capivara atropelada em cidade de MS

Uma mulher que passava pelo local fotografou o animal

Na manhã deste sábado (1º), moradora em Três Lagoas, cidade que fica distante 338 quilômetros de Campo Grande, flagrou uma capivara morta nos arredores da Lagoa Maior. O animal seria possível vítima de atropelamento, a metros de distância de uma faixa pintada na última semana pela prefeitura do município para alertar os motoristas naquela região.

Segundo a postagem, que foi republicada pela página Protetoras de Três Lagoas, a mulher viu a capivara morta na calçada, nos arredores da lagoa. Ela afirma que o animal estava a aproximadamente 50 metros de uma ‘capifaixa’, faixas que foram pintadas em pontos em volta da Lagoa Maior, onde é recorrente o atropelamento de capivaras.

Indignada, na publicação ela afirma que alguém deve ter bebido, saído da festa e atropelado a capivara, já que o local onde ela foi encontrada fica próximo de uma casa noturna. “Acaba com o meu dia”, finalizou na postagem.

Capifaixas

(Divulgação)

As faixas amarelas foram pintadas na última semana, em três pontos no entorno da Lagoa Maior, cartão postal de Três Lagoas. A população de capivaras no local é grande e várias costumam atravessar as ruas, principalmente no período noturno, em busca de alimento.

Uma forma divertida e diferente de chamar atenção da população foi pintar as faixas, amarelas e com patas de capivara, para alertar e prevenir os atropelamentos. As faixas foram colocadas onde há maior incidência desse tipo de ocorrência. Também há placas de identificação nos locais, sobre a travessia de animais silvestres.

Mais notícias