HRMS tem 48 leitos para tratamento de pacientes com coronavírus

O Hospital Regional é referência no tratamento da doença em MS

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) disponibilizou o sétimo andar inteiro do prédio exclusivamente para o atendimento a pacientes do novo coronavírus (Covid-19). São 48 leitos disponíveis e o hospital adotou a medida como emergencial, para atender a SES (Secretaria de Estado de Saúde). O HRMS é referência no tratamento da doença no estado. 

“Para tanto, o Hospital Regional passa por alterações estruturais, como a abertura do PAM 2, que a partir de segunda-feira vai atender, em princípio, pacientes não relacionados ao coronavírus. Este novo PAM, que é parte da estrutura do ambulatório, tem capacidade de oito ventiladores na área vermelha”, explica a diretora-presidente do HRMS, Rosana Leite de Melo.

A direção e equipe do Hospital Regional também instituíram uma equipe médica para atendimento exclusivo aos servidores da instituição. A distribuição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como máscaras e óculos dentro do hospital, está na lista de procedimentos. “Também estruturamos o hospital para, se preciso, abrigar 800 pacientes em ventilação mecânica num período de quatro meses, dentro de um provável cenário de emergência utilizando os leitos de enfermaria”, salienta a diretora.

A unidade está adotando outras ações de “desospitalização”, entre elas: nos próximos quatro meses, o PAM será totalmente regulado, ou seja, não irá atender demanda espontânea. Essa medida foi tomada para evitar o fluxo de pessoas no local, que varia entre 80 e 100 pacientes, fora os acompanhantes, que geralmente somam mais de 200 pessoas em um espaço de 162 metros quadrados. A diminuição das visitas e a suspensão de cirurgias eletivas (exceto as oncológicas, e de urgência e emergência) também foram anunciadas pelo Hospital.

A suspensão do atendimento em alguns ambulatórios é outra decisão que o HRMS está tomando para diminuir a aglomeração de pacientes na unidade. No entanto, de acordo com a diretora Rosana Leite, alguns ambulatórios e serviços continuarão atendendo, sendo eles: Clínica da Dor Crônica; ICC (Insuficiência Cardíaca Congestiva); TAP (Tempo de Atividade da Protrombina); egressos de cirurgia de cabeça e pescoço; egressos de cirurgia geral; egressos de cirurgia pediátrica; gestantes de alto risco; hematologia; oncologia clínica; egressos de oncologia cirúrgica; egressos de urologia; follow up; paracentese; pulsoterapia; e serviços de imagem.

Como medida emergencial no período, o Hospital Regional deixará temporariamente de realizar exames de imagem, exceto os de urgência e emergência. “Essas medidas serão mantidas durante a vigência da pandemia do coronavírus, com o objetivo único de preservar a saúde e a integridade da população”, conclui a presidente do HRMS.

(Com informações do HRMS)

HRMS tem 48 leitos para tratamento de pacientes com coronavírus
Mais notícias